quinta-feira, 7 de agosto de 2014

O doce de bolacha e um sonho!

Um doce era o que estava a faltar aqui no blogue! Um doce e uma grande novidade! Mas, comecemos pelo doce!
 
Não me lembro da última vez que preparei um doce de bolacha e, sinceramente, ainda não fiquei convencida. Como sei que a prática leva à perfeição, vou insistir até conseguir uma receita de improviso que me agrade. Esta receita vem na revista Gourmet editada este mês.
 



 
Ingredientes (10 pessoas):
- Canela em pó para polvilhar;
- 250 gr de bolacha tipo maria;
- 3 dl de café pronto forte;
Para o creme:
- 250 gr de manteiga à temperatura ambiente;
- 250 gr de açúcar em pó;
- 0,5 dl de café pronto forte;
Decoração:
- fios de ovos de compra;
- amoras.
 
Modo de preparação:
1- Bata a manteiga com o açúcar até obter um creme fofo. Incorpore o café.
 
2 - Coloque um aro com 20 cm de diâmetro num prato de servir. Espalhe um pouco do creme no fundo, polvilhe com canela e disponha uma camada de bolachas passadas pelo café. repita a operação até terminar os ingredientes, finalizando o creme; leve ao frio pelo menos uma hora.
 
3 - No momento de desenformar, passe a faca à volta do interior do aro e retire-o. Decore com fios de ovos e amoras e sirva-o fresco.
 
O que alterei? Como a minha cara metade não gosta de canela, optei por amêndoa laminada. No final, polvilhei com amêndoa e com framboesas e uvas que tinha congeladas, para cortar o excesso de manteiga!
 
O que quero alterar? O modo de preparar o creme. Quero experimentar fazer sem manteiga. Acho que claras batidas em castelo misturadas com miolo de amêndoa e açúcar em pó podem ser a solução que procuro! O que vos parece?
 
Quanto ao sonho? Não preparei este doce sozinha! Assim como não prepararei os próximos! Tenho a minha princesinha a crescer na minha barriguinha! Um sonho tornado realidade e já com 14 semaninhas e o grande motivo da minha ausência tanto no meu blogue como no dos amigos que tanta inspiração têm proporcionado.
 
Obrigada por todas as mensagens que deixaram no passado e por continuarem a passar aqui. Claro está que os próximos posts serão enriquecidos com a nova experiência!

terça-feira, 20 de maio de 2014

A rotina e o bolo da tia Laura

Concluo que efectivamente não sei dizer "Não". Olho para a minha lista de tarefas e percebo que alguns dos seus itens resultam de pedidos de terceiros. Ainda ontem perguntava ao marido se, no momento de apresentar-me a exame para uma das disciplinas deste semestre, apareceriam as pessoas que estão sempre a ligar-me a pedir favores.
 
Por exemplo, na passada sexta feira organizei um jantar aqui em casa. Tinha tudo mais ou menos organizado, e sabia muito bem que o tempo que eu tinha disponível era suficiente para garantir que tudo estaria perfeito. Eis que a vizinha de baixo vê-me na janela a estender roupa e lembra-se de comentar comigo acontecimentos da sua vida. E ali estamos nós, mais de meia hora a falar. E assim, passamos do "Bom dia/boa tarde" para a partilha de temas de índole privada. Apesar de apertadinha de tempo, eu escutei-a pois percebi que era isso que a vizinha queria. Mas não dava jeitinho nenhum...
 
Depois disto, ligam-me a pedir para ir buscar os sobrinhos à escola. Ok, os imprevistos acontecem. Não tem problema. Ou melhor, até tem, mas não é propriamente o fim do mundo.
 
O pior é que ainda tenho de ir ao hiper buscar o que me faz falta e, aproveitando que tenho o talão de 10% de desconto, repor uma série de coisinhas.
 
Juro que não me lembro de alguma vez ter feito as compras tão depressa! Era suposto fazer um bolo, mas pensei: "Rita, sê prática mulher! Limita-te ao bolo da tia Laura." E pronto, fui buscar um pão-de-ló de compra, um pacote de natas, uma lata de ananás e uma tablete de chocolate.
 
Parecia uma louca no hiper, na caixa do hiper, na corrida da caixa para o carro, do carro para a escola, da escola para casa (rua da frente, LOL) e do carro para casa. Ao pousar os últimos sacos pensei: "Consegui! Boa, só falta fazer o filho!".
 
Depois, foi "aturar" os meus sobrinhos. O mai novo anda na fase das maldades. Fecha-se, e fecha os outros, em tudo o que é divisão. Já a sobrinha, anda teimosa teimosa teimosa teimosa. Nêm imaginam o treco que me ia dando por gerir todo este stress. Foi engolir copos e copos de água para reduzir os níveis de ansiedade!
 
Fiz o bolo. É muito simples:
1 - Forrar uma forma com película aderente e reservar.
2 - Montar as natas e adicionar um pouco do sumo do anánas de conserva e o anánas cortado a gosto.
3 - Cortar o pão-de-ló em fatias e dispor no fundo da forma, fazendo uma primeira camada.
4 - Regar o bolo com um pouco do sumo do ananás e deitar parte do preparado das natas. Repetir uma camada de fatias de bolo e assim sucessivamente até a última camada ser de bolo.
5 - Reserve o bolo no frigorífico até ao momento de servir.
6- Ao servir prepare o molho de chocolate e delicie-se.
 
Espero que a vossa rotina seja bem menos stressante!

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Bolo de limão regado com lemon curd

Se podia viver sem a Bimby? Podia, mas não seria a mesma coisa! Por isso, deixo mais uma sugestão preparada com a sua ajudinha!
 
Antes, tenho de comentar que as experiências com o forno começam a melhorar, mas ainda não atino bem com a temperatura. É um bocado frustrante mas acredito que lá chegarei. Entretanto, já inclui na minha lista a compra de um termómetro para medir e controlar a temperatura do forno. A minha tática foi ligar e deixar aquecer bem (enquanto fazia a massa) depois, com o forno bem quente, baixei a temperatura e coloquei a forma tapada com papel de alumínio para evitar que a superfície começasse a alourar quando previa que o bolo demoraria um bocado a cozer. Passados 15 minutos, fui espreitar. O bolo havia crescido tudo o que tinha de crescer e estava branquinho. Retirei o alumínio e deixei ficar mais uns 10 minutos. Findo esse tempo, estava lourinho mas cru no meio. Aqui comecei a achar que não iria resultar... Baixei um pouco mais a temperatura e voltei a tapar com folha de alumínio para que cozesse sem queimar a superfície. Foi a melhor ideia que podia ter tido. O bolo cozeu sem queimar por cima, mas ficou com o efeito queijo que acho que resultou das variações da temperatura e, claro que ficou escurinho por baixo e dos lados, o que implicou "descascar" o bolo. Para desenrascar a apresentação, cortei em fatias e reguei com o lemon curd. Conclusão? De um jantar para 4 pessoas sobraram umas 4 fatias! Parece que nem tudo se perdeu, verdade?
 
 
 
(In Bimby 100 receitas, nº 59)
Ingredientes:
- 260 gr de açúcar;
- 2 limões;
- 4 ovos;
- 200 gr de natas;
- 100 gr de manteiga;
- 250 gr de farinha;
- 1 clh de sopa de fermento em pó para bolos;
- manteiga e farinha para untar.
 
Modo de preparação:
1 - Coloque no copo o açúcar, a casca de 1 limão e pulverize 15 seg/ vel 5.
2 - Coloque a borboleta, adicione o sumo de 2 limões, os restantes ingredientes, exceto a farinha e o fermento e programe 5 min/ vel 4.
3 - Pré-aqueça o forno a 180º C.
4 - Junte a farinha e o fermento e programe 15 seg/ vel 3.
5 - Deite o preparado para uma forma de bolo inglês previamente untada com manteiga e polvilhada com farinha.
6 - Leve ao forno por 30 minutos.
7 - Terminado o tempo deixe arrefecer e desenforme.
Sirva regado com o lemon curd.
 
Espero que gostem! Nós devorámos o bolo!

terça-feira, 15 de abril de 2014

Creme de espargos com parmesão

Agora temos uma nova moda! Oferecer uma sopinha para começar o nosso jantarinho! E esta, é uma sugestão muiiiito boa.
 
 
 
(In Bimby Dez-13, pg. 22)
Ingredientes (para 6 doses):
- 30 gr de azeite;
- 100 gr de cebola cortada em pedaços;
- 220 gr de alho-francês cortado em pedaços;
- 1000 gr de água;
- 2 clhs de chá de caldo de legumes;
- 400 gr de espargos verdes cortados em 3;
- 30 gr de parmesão com casca;
- 1 clh de chá de sal;
- 1 pitada de pimenta.
 
Modo de preparação:
1 - Coloque no copo o azeite, a cebola, o alho-francês, pique 10 seg/ vel 5 e refogue 5 min/ varoma/ vel 1.
2 - Adicione a água, o caldo de legumes, os espargos, a casca do queijo (não tinha, por isso coloquei uma fatia do queijo parmesão), o sal e a pimenta e coza (15 min/ varoma/ vel 1). Com a espátula retire a casca (como não usei a casca triturei tudinho).
3 - Triture 2 min e vá progressivamente até à velocidade 7. Sirva guarnecida com lascas de parmesão.
 
Não usei o alho francês, e não sei se terá sido por isso que achei o creme líquido demais, pois isso acrescentei uma batata descascada e lavada, deixando cozer por 15 min e tendo voltado a triturar tudo.
 
Espero que gostem!

domingo, 13 de abril de 2014

Frango com ervilhas

O domingo passado foi dedicado à culinária, pois queria adiantar as refeições dos dias seguintes. Abusei do fogão e da bimby, ao mesmo tempo que ia lavando e arrumando a loiça que ia sujando. Terminei o dia muito cansada, mas valeu a pena já que no decorrer da semana foi só abrir o frigorífico e decidir o que comer.




(In Bimby Mar-14, pg. 21)
Ingredientes (4 pessoas):
- 6 pernas de frango sem pele (aprox. 750 gr) (usei peitos de frango);
- 2 clhs chá de sal;
- 1 pitada de pimenta;
- 30 gr de azeite;
- 100 gr de bacon;
- 450 gr de ervilhas descongeladas;
- 12-18 cebolinhas (usei 1 cebola);
- 20 gr de manteiga;
- 100 gr de vinho branco;
- 250 gr de água;
- 1 clh de chá de caldo de galinha;
- 2 clhs de chá de açúcar;
- 1 clh de chá de estragão;
- 100 gr de alface iceberg (usei frisada) cortada em pedaços;
- 100 gr de natas (usei de aveia, à venda nas lojas Celeiro).

Modo de preparação:
1 - Coloque na varoma uma folha de papel vegetal, as pernas de frango e tempere com 1 clh de chá de sal e a pimenta. Reserve.
2 - Coloque no copo o azeite e o bacon e salteiee 5 min/ varoma/ vel 1. Deite o frango e feche o papelote.
3 - Coloque no copo as ervilhas, as cebolinhas, a manteiga, o vinho branco, a água, o caldo de galinha, 1 clh de chá de sal, o açúcar, o estragão e a varoma e programe 30 min/ varoma/ lâmina inversa / velocidade colher. Retire a varoma.
4 - Adicione no copo a alface e as natas e programe 5 min/ 100º C/ lâmina inversa/ del colher.
5 - Sirva o frango com as ervilhas e sirva com arroz branco.

Nós comemos só assim, as ervilhas com o frango, mas claro que o arrozinho vai muito bem.

Espero que gostem!

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Doce de limão

Do fim de semana passado na casa dos sogros viemos carregados com limões e laranjas. As laranjas foram comidas e bebidas! Com os limões preparei lemon curd, um delicioso bolo de limão e este doce!
 

(In Bimby, Mar-14 pg. 42)
Ingredientes (5 taças):
- 100 gr de açúcar, mais algum para caramelizar;
- 1/2 limão, só casca;
- 450 gr de leite;
- 3 gemas;
- 30 gr de amido de milho;
- 100 gr de sumo de limão.
 
Modo de prepação:
1 - Coloque no copo o açúcar e a casca de limão e triture 10 seg/vel 9.
2 - Adicione o leite, as gemas e o amido de milho e programe 6 min/ 90º C / vel 4.
3 - De seguida programe 1 min/ 90º C/ vel 4 e adicone através do bocal da tampa o sumo de limão em fio. Distribua por taças e queime a superfície com um maçarico ou um ferro para queimar.
 
Como não tenho o maçarico, polvilhei com canela em pó.
 
Espero que gostem! É uma delícia! ;)

quinta-feira, 27 de março de 2014

Farófias sem gema, continuam a ser farófias, certo?

Sou muito gulosa, mas não gosto dos doces demasiado doces. O Tiramisu encabeça a minha lista de preferências, mas não dispenso umas farófias. Tradicionais ou não, detesto quando sinto o sabor a ovo. Sempre pensei ser um doce complicado, que exigiria alguma técnica, mas não, nada disso, é até bastante simples de fazer!

A minha sugestão resultada da combinação das sugestões da A Toca da Formiguinha e da Filipa Gomes do Prato do Dia (24 kitchen).




Ingredientes:
- 200 gr de leite de coco;
- 300 gr de leite normal;
- 65 gr de açúcar + 4 colheres de sopa;
- 4 claras de ovos (usei claras que tinha congelado);
- sumo de 1 laranja;
- 1 pau de canela (não tinha - usei 1 colher de café de extrato de baunilha);
- casca de limão;
- 3 colheres de sopa de amido de milho;
- 2 gemas (não tinha!!! Por isso ficou um bocado branco, mas muito saboroso!);
- canela para polvilhar.

Modo de preparação:
1/ Comece por bater as claras em castelo. Ao começarem a levantar adicione, aos poucos, o sumo de laranja, seguido das 4 colheres de sopa de açúcar, deixando envolver suavemente 1 de cada vez. Reserve.
2/ Ferva os leites misturados com os 65 gr. de açúcar;
3/ Coza as claras (com o leite em lume acesso e considerando que este ferveu) (usei uma colher de sopa) e reserve. (levam muito pouco tempo, caso contrário não ficam tipo nuvem! - deixei talvez um minuto de cada lado);
4/ Filtre o leite e leve de novo ao lume. Junte o pau de canela, a casca de limão (pus três cascas de 1 limão) e adicione as 3 colheres de sopa de amido, previamente dissolvido em leite frio. Mexa até engrossar. Fora do lume, adicione as 2 gemas e envolva.
5/ Deite o preparado anterior sobre as farófias reservadas e polvilhe com canela.

(Tenho a certeza que acrescentando o açúcar e queimando-o, como sugere a formiguinha, deve ser para lá de bombástico!)

Apesar de gostar das farófias acabadinhas de fazer, acho que ficam muito melhor comidas no dia seguinte. O frio intensificou o sabor dos cítricos e da baunilha. Não ficam mal sem as gemas, mas claro que o tom amarelinho é mais agradável à visão!

Espero que gostem! Bjo