terça-feira, 19 de Agosto de 2014

Aproveitar os saldos para preparar o enxoval da nossa bebé!

Foi o que fiz depois de ter passado o primeiro dia útil de férias a definir as alterações que terão de acontecer quando regressar a casa.
 
Eu disse que aproveitaria as sugestões de outros blogues, e foi o que fiz! Sei que a L. vai herdar uma série de coisas da B., mas não consegui resistir aos saldos da Zippie. Além de ter comprado peças para 0 meses, coisinhas básicas como babigrows e calças, aproveitei as promoções para comprar a preço reduzido alguns vestidos, saias, camisolas e casacos, para diferentes etapas e respeitando a estação do ano correspondente.
 
Em casa já tenho um saco com as primeiras prendinhas que recebemos e, a somar ao que vamos receber da B. e ao que entretanto fomos comprando, prevejo que tenho muito trabalhinho pela frente. Mas este trabalhinho sabe tão bem!
 
O que me estava a stressar era perceber onde colocaria toda a tralha que tenho no roupeiro do escritório e que passará para a nossa bebé. Já fiz um rascunho onde defini como prioridade destralhar. Sei que tenho coisas que não uso ou sem as quais posso muito bem viver.
 
Quero usufruir as férias ao máximo, porque são as últimas que teremos só os dois e vejo-as como uma espécie de marco na nossa vida. Ao mesmo tempo, estou super ansiosa por regressar a casa e pôr em marcha os meus planos.
 
Ah! Antes que me esqueça preciso de um apoiozinho! Comprei uns sapatinhos que pela numeração que aparecia no cartão era o tamanho mais pequeno, mas o que significa o tamanho mais pequeno? É que para um recém nascido o tamanho 14-15 parece enorme! De qualquer modo tenho a impressão de que os recêm nascidos não usam sapatos já que passam o tempo a dormir pelo que os sapatos não farão parte da sua rotina inicial.
 
Outra coisa, onde e como comprar collants? Na zippy a numeração começava num 20 e qualquer coisa e como não achei aquilo muito apropriado a RN não comprei.
 
Tenho uma lista enorme que vinha na revista que me deram no hospital e sinto um enorme alivio por poder riscar alguns itens, no entanto a lista é enorme e o enxoval, por enquanto, é mínimo.
 
Juro que não imaginava que um bebé necessitasse de tanta coisa!

quarta-feira, 13 de Agosto de 2014

Férias = meditação

Por norma é nas férias "grandes" que tomo decisões. Faço uma retrospeção do ano que passou, delibero a possibilidade de adaptar algumas sugestões que vejo noutros blogues ou que me comentam pessoalmente e considero o que entendo ser importante melhorar.
 
Estas férias não serão exceção pois, principalmente pela chegada da cegonha, são algumas as mudanças necessárias, os famosos destralhanços, e a importância de criar novos hábitos.
 
A propósito da bebé, comentei com a família que quero que ela cresça num ambiente humilde, sem muitos brinquedos e sem muita roupa. Gostaria de lhe dar o essencial e que ela perceba desde cedo que tem de partilhar e que o muito não é sinónimo de qualidade. Responderam-me que facilmente mudarei de opinião. Que assim que ela chegar eu esquecerei muitos dos meus princípios. Admito que possa ser verdade, afinal foi o avô quem alertou para isso!
 
Em tempos fui uma miúda de marcas. Tinha de ter o último grito da moda, conhecia tudo o que era coleções de marcas comercializáveis nos centros comerciais. Deste péssimo hábito resultou um roupeiro a abarrotar, uma conta bancária sempre vazia e um cartão de crédito com plafond esgotado. Foi preciso cair num poço fundo para perceber que a minha vida tinha de mudar. Por isso, abomino a ideia de seguir tendências e de ter coisinhas de marca e de aparentar que tenho um ordenado para cima do milhar.
 
Ao comentar com uma amiga que estava de esperanças, ela quis brindar a ocasião com um presente. Eu aceitei e achei um gesto bonito, afinal sempre tive a mesma atenção com as minhas amigas mais próximas. E pumba! Espeta-me com um vestido Ralph Lauren para quando a L. tiver 6 meses. Eu pedi para não gastarem muito dinheiro, primeiro porque nos primeiros meses eles não crescem, dão pulos, e a roupa facilmente deixa de servir, e depois porque sendo crianças que começam pelo gatinhar para depois andar com muita queda á mistura, convém andarem vestidos com roupas menos dispendiosas que acompanhem esses momentos de aventura. Claro que faço questão de ter a minha princesa vestida com algum bom gosto, mas por favor, nada de lhe impingirem marcas.
 
Vamos ver o que vai acontecer!

quinta-feira, 7 de Agosto de 2014

O doce de bolacha e um sonho!

Um doce era o que estava a faltar aqui no blogue! Um doce e uma grande novidade! Mas, comecemos pelo doce!
 
Não me lembro da última vez que preparei um doce de bolacha e, sinceramente, ainda não fiquei convencida. Como sei que a prática leva à perfeição, vou insistir até conseguir uma receita de improviso que me agrade. Esta receita vem na revista Gourmet editada este mês.
 


 
Ingredientes (10 pessoas):
- Canela em pó para polvilhar;
- 250 gr de bolacha tipo maria;
- 3 dl de café pronto forte;
Para o creme:
- 250 gr de manteiga à temperatura ambiente;
- 250 gr de açúcar em pó;
- 0,5 dl de café pronto forte;
Decoração:
- fios de ovos de compra;
- amoras.
 
Modo de preparação:
1- Bata a manteiga com o açúcar até obter um creme fofo. Incorpore o café.
 
2 - Coloque um aro com 20 cm de diâmetro num prato de servir. Espalhe um pouco do creme no fundo, polvilhe com canela e disponha uma camada de bolachas passadas pelo café. repita a operação até terminar os ingredientes, finalizando o creme; leve ao frio pelo menos uma hora.
 
3 - No momento de desenformar, passe a faca à volta do interior do aro e retire-o. Decore com fios de ovos e amoras e sirva-o fresco.
 
O que alterei? Como a minha cara metade não gosta de canela, optei por amêndoa laminada. No final, polvilhei com amêndoa e com framboesas e uvas que tinha congeladas, para cortar o excesso de açúcar!
 
O que quero alterar? O modo de preparar o creme. Quero experimentar fazer sem manteiga. Acho que claras batidas em castelo misturadas com miolo de amêndoa e açúcar em pó podem ser a solução que procuro! O que vos parece?
 
Quanto ao sonho? Não preparei este doce sozinha! Assim como não prepararei os próximos! Tenho a minha princesinha a crescer na minha barriguinha! Um sonho tornado realidade e já com 14 semaninhas e o grande motivo da minha ausência tanto no meu blogue como no dos amigos que tanta inspiração têm proporcionado.
 
Obrigada por todas as mensagens que deixaram no passado e por continuarem a passar aqui. Claro está que os próximos posts serão enriquecidos com a nova experiência!

sexta-feira, 1 de Agosto de 2014

Das coisas que mais detesto. Coisas que me irritam mesmo muito!

Detesto acordar de manhã e ter a cozinha por arrumar. Fico com um mau humor que dura o resto do dia. Se no dia anterior não me apeteceu arrumar, ao acordar e ver confusão apetece ainda menos. E se tivessemos um botão que nos pudesse teletransportar para o mundo da fantasia? Não seria uma ideia maravilhosa? Oh! Que chatice tenho de arrumar a cozinha... Mas, calma lá! Primeiro tenho de ir ali até ao reino da fantasia carregar baterias e já volto para o meio da confusão! Ontem, depois de uma quebra de energia que me "obrigou" a ir descansar das 18h30 às 20h00 (e soube tão bem!), decidi proibir-me a mim mesma de ir para a cama sem lavar a loiça, o fogão, as bancadas e varrer o chão. Consegui fazer tudinho! E ainda apanhei a roupa e preparei mais uma máquina para lavar.
 
No meio destas tarefas, ainda dei por mim a pensar que no dia seguinte seria mais do mesmo. Estão a ver porque motivo o botão seria qualquer coisa de genial?
 
Já na caminha e enquanto escutava a máquina a centrifugar ainda perguntei ao maridão se achava por bem que eu fosse abrir a janela da cozinha, pois podia ser que a roupa aparecesse estendida assim como que por magia!
 
E vocês? Não se cansam da rotina?

quarta-feira, 30 de Julho de 2014

Shark Tank

Eis um dos programas que gosto muito de ver para acompanhar algumas grandes ideias! Nem sempre acontece mas por vezes aparece alguém que teve uma ideia luminosa. Entenda-se: milionária! E dou por mim a pensar: "Mas porque raio é que não consigo ter uma ideia interessante?". Lembro-me de que quando comecei a faculdade achei que seria engraçado ter uns post it semi transparentes que me permitissem escrever mas continuar a ter acesso ao que estava impresso sem ter de levantar o post. Entretanto lá apareceram no mercado uns que responderam na perfeição à minha necessidade. E eu, perdi a minha oportunidade de fazer uma sugestão interessante.
 
Entre os muitos negócios que achei curiosos, ontem apareceu um que seria interessante de implementar, mesmo assim desconfio que eventualmente não teríamos mercado suficiente pois a crise não ajuda muito. A ideia de dois rapazes foi a de criar um site onde as pessoas escolhem a ementa e definem o número de pessoas a alimentar. Depois, recebem em casa os ingredientes nas porções certas e um folheto com a receita. Aquilo simplifica imenso a vida das pessoas! Não precisam de perder muito tempo a procurar uma receita que lhes encha as medidas, nem precisam ir às compras. Ou seja, evitam um monte de stresses no momento de preparar a refeição. Não sei se algum dos investidores desistiu apostar pois não vi o programa até ao fim, mas a ideia pareceu-me deveras interessante.
 
Humm... Vou continuar a puxar pela cabecinha até descobrir algo que vá de encontro às minhas motivações e necessidades dos demais!

terça-feira, 29 de Julho de 2014

Em modo limpezas

Por aqui andamos em modo limpezas e reciclagens. Ontem, falava com o S. e dizia-lhe que as mudanças aqui em casa são complicadas pois a casa é pequena e com pouca margem de manobra para grandes (e necessárias) mudanças. Ele respondeu que eu devia ver como era a primeira casa dos seus pais que aparentemente era metade da nossa, ou menos de metade! Fiquei a pensar naquilo e respondi-lhe que se calhar estava na altura de fazer uma reciclagem à séria. Amigos, acreditem se vos digo que o acumulador é ele! É que eu sou capaz de deitar fora, ou doar, coisas que não uso, por exemplo, à uns dois anos. Se não uso e/ou não toco em determinado item é porque não preciso. Se não preciso não está aqui a fazer nada.
 
Os dois últimos fins de semana foram dedicados à cozinha e à casa de banho. Na cozinha dediquei-me a limpar a marquise, lavar a parede que tinha humidade, os vidros que estavam carregados de pó e as máquinas que retirei do lugar e foram lavadinhas! Na casa de banho, mais do mesmo, lavámos as paredes com lixívia, e demos uma cara nova às cortinas da banheira. Aquilo andava a meter nojo e eu já havia decidido ir ao IKEA para comprar umas novas, mas depois pensei que ainda que fossem baratas, a somar a despesa do combustível e o tempo que eu perderia a ir lá mais a frustração de querer comprar metade da loja e não poder comprar nem 0,000001%, decidi borrifá-las com lixívia e deixar de molho enquanto almoçava e depois foi só colocar na máquina de lavar. Ficou 99,9% perfeito! E o S teve de se calar pois andava a melgar-me a dizer que aquilo ia correr mal! Não correu. Poupei uns 10 euros e fiquei com uma casa de banho bem mais eu! Até me dei ao trabalho de retirar um monte de tinta que estava no parapeito da janela da WC e que estava cá desde o tempo dos inquilinos anteriores.
 
O próximo fim de semana vamos tratar do quarto. E depois, só fica a faltar o escritório. Além disso, ainda tenho a despensa. O que sabe melhor? É passar nos espaços, montar alguma confusão (muita mesmo) e depois de uma valente reciclagem e vistoria, deixar tudo lindo e limpinho!
 
E vocês? Também andam em limpezas, arrumações e remodelações?

sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Still Alive!

Acho que nunca tinha estado tanto tempo sem atualizar o meu cantinho!
 
Continuam as aventuras no pingo doce aqui da vila! Vi, com estes olhinhos que a terra há-de comer, uma miúda a levantar o mini vestido, à minha frente, e a esconder um creme nas cuecas! Fiquei para morrer. Na peixaria, esperando pela minha vez para pesar congelados, uma dondoca passa-me à frente com o maior dos descaramentos do mundo. Ainda me imaginei a puxar-lhe os cabelos, numa daquelas cenas imagináveis tipo filme, mas nada disso, mantive a postura e esperei. Ontem, houve um outro acontecimento protagonizado por um senhor que berrava po entre os corredores "São todos uns gatunos!". Como estava na caixa a terminar o pagamento saí da loja o mais depressa que pude antes que a coisa rebentasse. Juto que temo pela minha vida sempre que visito este pingo doce. Enfim.
 
Tenho ido ao ginásio uma a duas vezes por semana. Não sou exemplo para ninguém, mas se existir por aí uma alma caridosa que possa enviar doses de energia por CTT, eu agradeço! Bem, com esta péssima atitude face ao ginásio claro que engordei! Estou com uns 65 Kg nada invejáveis. Mas, I have a plan! Em setembro retomo as aulas com a PT. Já tenho um plano alimentar com ligeiras alterações que irão responder a algumas das minhas necessidades. Lá está! Acabo de relembrar um dos pontos negativos de trabalhar em casa! O frigorífico! É verdade! Aquele eletrodoméstico de maiores dimensões onde temos por hábito guardar alguns pedaços pecaminosos. É que estando tão à mão uma pessoa não tem defesas para o evitar. É o meu caso.
 
Quanto à cozinha, tenho de admitir que este hobbie tem sido um bocado desprezado. E nem imaginam como me deixa triste, mas não consigo fazer tudo. Tenho optado por refeições muito simples e rápidas, daquelas que sei mais ou menos de cor e que não precisam de muitos ingredientes ou de muito tempo de preparação. Ontem fiz um empadão de carne e, aproveitando que ia usar o forno, fiz também uma quiche de fiambre. Hoje, preparo um frango estufado e umas salsichas com couve lombarda que adorooooo. E fico com umas quantas refeições adiantadas. Tenho sopa, alface já lavadinha e preparada para consumo. E fruta, muita fruta. Por isso, não me vou aventuar na cozinha em pratos demasiado elaborados e que exijam foto para incentivo dos amigos que por aqui passam e que felizmente não desapareceram perante a minha ausência. A todos vós, um bem haja!
 
E pronto, continuo assim, meio desorganizada, a precisar de ler urgentemente uns quantos livros de auto-ajuda e consultar daqueles blogues onde as vidas parecem perfeitas e que tanto amo!