quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Pastéis de Bacalhau





A receita dos pastéis de bacalhau é muito simples, e também os podemos congelar para outras refeições.



Ingredientes:

400 gr de bacalhau

350 gr de batatas

2 cebolas pequenas

1 raminho de salsa

3 ovos

leite q.b.

sal q.b

1 colher de café de paprica

óleo vegetal



Vamos saltar a parte em que o bacalhau deve ser demolhado... Apesar de a receita que sigo sugerir que as batatas sejam cozidas antes do bacalhau, eu faço ao contrário. Começo por cozer o bacalhau, e desta vez, também fugi um bocadinho à receita, pois optei por cozê-lo em leite, em vez de em água e com uma folha de louro como sugerido.


Depois de o bacalhau cozer, retiro-o da panela para que arrefeça. E, entretanto, já tenho as batatas a cozer.


A receita sugere que as batatas sejam cozidas com a pele, mas eu descasquei-as para que assim que terminasse a cozedura as pudesse esmagar com o garfo sem ter de esperar. Aqui podemos usar uma máquina manual que a Nigella usou para fazer um puré, e que permite colocar a batata num pequeno recipiente da máquina, que depois fechamos, ficando a pele dentro do recipiente. O Ikea vende, quando tiver oportunidade de ir lá, e se não me esquecer, compro e ponho aqui uma foto. Custa quase 10,00Eur.


Continuando...


Desfiamos o bacalhau, podemos fazê-lo com a ajuda de um pano, processo "à moda antiga", muito eficaz, mas ficamos com o pano sujo... Eu desfaço-o à mão.


As batatas já estão esmagadas, a salsa está picada e os ovos batidos.


Faço o refogado apenas com a cebola picada, junto o bacalhau, mexo e depois acrescento o alho ralando-o. De seguida junto as batatas e a paprica. Mexo por forma a que a massa comece a apresentar alguma consistência. Junto um fio de leite e um pouco de sal.



Depois os ovos, e mexo sem parar, adicionando depois a salsa.


Na sua preparação mantenho o lume ligado e no mínimo.




Deixo arrefecer, para que seja mais fácil moldar os pastéis com as duas colheres. Antes de começar a moldá-los, passo as colheres por um pouco de óleo, para facilitar a operação evitando também que as colheres fiquem riscadas.


Com o óleo bem quente, fritamos pequenas porções de massa de cada vez. Os pastéis ficam a escorrer em papel absorvente.


Acompanhei com arroz de tomate. Aproveitei para fazer uma salada de tomate com aipo, que comprei na feira biológica, que sugiro que visitem no jardim de Oeiras, aos sábados das 09:00 às 14:00. O aipo não é de talo, é em bola, acho que tem um travo a abacaxi...


O fim de semana passado foi de fritos, e de ervilhas! Com as ervilhas que sobraram fiz um creme de ervilhas, que será a próxima receita.



Sei que estou em falta, pois o objectivo era ser um blog quase diário, mas consegui transformá-lo num blog quase semanal. Esforçar-me-ei em corrigir e em apresentar receitas mais gulosas!




Bon appétit!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela tua participação!