sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Boeuf Bourguignon, à minha maneira

Esta quarta tive um cozinheiro na minha cozinha, não foi uma visão, foi realidade! É verdade, o meu querido preparou a receita em que é um chef!, bacalhau à braz. Bebemos um vinho que ele disse ser especial, de reserva.

Para compensar tanta reserva ou, como dizem os nossos amigos do lado, tanta exquisitez, fiz o bolo de 4 chocolates da Nigella. Como o meu pai apareceu, não deixei o bolo descansar para absorver a calda do chocolate, arrefecer e manter a forma! Então, cada fatia que cortava, a massa de tão fofa e molhada da calda que estava, desfazia-se...

Amigas, não vejo a hora de tratar da minha máquina, depois, é verem-me a tirar fotos que nem uma profissional! Já estou a ver as couves e as alfaces a possarem para a fotografia!

Infelizmente, continuo sem fotos, porque ontem fiz uma espécie de boeuf bourguignon! Tive a ideia de carregar nos legumes, porque reduzi a quantidade de carne, e apesar de a receita original não conter, adicionei couve cortada em juliana que envolvi na mistura da carne já cozinhada. Nem imaginam o que a couve me lembrou... Um crepe chinês! Claro que cada vez que abria a panela para retificar algum tempero, veio ao de cima a minha veia vegetariana e servia-me às garfadas.

Deixo os ingredientes:
150 gr de carne novilho para guisar (de melhor qualidade)
100 gr de manteiga vegetal
1 folha de louro
1/2 cebola
1 cenoura
4 folhas de couve
vinho branco
2 colheres de sopa de polpa de tomate
sal
salsa
coentros

macarrão
grão


E o meu modo de preparação:
Deixei a manteiga derreter, enquanto que com duas folhas de papel absorvente "sequei" a carne que temperei, porque tive receio que soubesse muito a carne! Juntei a carne para fritar, e depois uma folha de louro.

Deixei fritar bem e depois, cortei cebola em meias luas e a cenoura às rodelas que acrescentei.

Estive atenta à cozedura à qual fui adicionando vinho branco, porque não tinha vinho tinto.

Continuando a cozinhar a carne, juntei a couve cortada em juliana.

Deixei cozer por quase uma hora. Depois juntei o macarrão e o grão, bem como a água fervida.

Retifiquei de sal. Ah! E piquei salsa e coentros.

Como abusei dos coentros, decidi acrescentar 2 colheres de sopa de polpa de tomate, na derradeira tentativa de atenuar o sabor a coentros.

Já o S. "reclamou" do sabor a louro... Pediu para, sempre que usar o louro, limitar-me a colocar no início da preparação para dar um toque aromático, retirando depois para evitar o sabor intenso.

Demorei, mais ou menos, hora e meia a cozinhar.

Como sempre, aproveitei o tempo disponível para lavar e arrumar a loiça que havia usado durante o dia e na preparação da refeição. E ainda espreitei os blogs da concorrência!



A todos ... Bon appétit!

2 comentários:

  1. adorei seu blog, amo receitas, sempre faço aqui em casa. tô te seguindo, bjos
    aparce no meu blog depois:
    trendluxo.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Olá!
    Agradeço o voto de confiança. Claro que espreitei o seu blog. Apesar de passar mais tempo na cozinha, também gosto de moda. Bem preciso de umas dicas, porque a idade começa a pesar, assim como as receitas gulosas!
    Beijinho

    ResponderEliminar

Obrigada pela tua participação!