segunda-feira, 7 de março de 2011

Pavlova de chocolate

(Nigella's version)




8


Na passada sexta a T. e a M. jantaram connosco e o tema do jantar foi comida indiana. Bem picante e saborosa. Até fizemos pão.


A ementa foi: pão chapatis, frango de caril acompanhado de arroz brasmati. Já a sobremesa nada tinha a ver com o tema, mas ajudou a quebrar tanto picante, e é por ela que vou começar.


Tinha congeladas 5 claras. Mas deixo a receita para 6 claras.


Ingredientes:
-Para a base:
6 claras
300 gr de açúcar
Algumas gotas de vinagre
1 colher de sopa de extracto de baunilha
3 colheres de sopa de cacau
50 gr de chocolate partido em pedaços

-Para o topping:
200 gr de natas
3 colheres de sopa de açúcar
Framboesas q.b.
Chocolate ralado q.b.

As claras foram batidas até parecerem acetinadas e reluzentes. O açúcar foi adicionado aos poucos por forma a serem totalmente absorvidos pela espuma das claras. Depois deitei algumas gotas de vinagre, acrescentando o cacau e por último o chocolate partido (lasquei com uma faca bem afiada, tarefa fácil).


O forno foi pré-aquecido a 180ºC. Num tabuleiro de ir ao forno, comecei por colocar um pouco da mistura em cada ponta, colocando depois uma folha de papel vegetal que cobriu todo o fundo e que colocou à porção que coloquei directamente no tabuleiro. Deitei o preparado da pavlova no tabuleiro formando um montinho no centro, não muito alto.


Ao colocar o tabuleiro no forno, reduzi a temperatura para 150ºC e deixei cozinhar por 1h15min. Quanto terminou o tempo, desliguei o forno e abri ligeiramente a porta.


Entretanto, jantámos, bebemos e conversámos até ao momento de preparar o topping da pavlova. As natas foram batidas com apenas 3 colheres de sopa de açúcar. Para um topping perfeito, mas exagerado, o ideal seriam 300 gr de natas e umas 6 colheres de sopa de açúcar.


Depois de conseguirmos alguma consistência, deitámos sobre a pavlova, e decorámos com as framboesas e com chocolate ralado.




Estava uma delícia. E foi uma sobremesa aprovadíssima, apesar de mesmo assim, a T. ter dito que "aquele bolo de chocolate é que era (CGC)!". Mas, em duas semanas, preparei-o duas vezes. À que variar!


Eu e o S. devorámos o que restou da sobremesa em 2 dias! Alguém que me conforte por dizer que não foram ingeridas assim tantas calorias...




Bon appétit!

2 comentários:

  1. Querida Rita, não há dúvida que somos mulheres de palavra ... cá está ela, a dita Pavlova. Tenho , porém, uma questão: Será que posso omitir o chocolate? O marido não gosta, o que é um argumento de peso.
    Beijinhos,
    Nina

    ResponderEliminar

Obrigada pela tua participação!