quarta-feira, 14 de março de 2012

Trabalhar em casa

(Imagem retirada da internet)



Tenho pensado em criar um novo blogue, titulado: "Trabalhar em casa". Sempre que comento que trabalho em casa, as pessoas, principalmente mulheres, ficam empolgadas e a invejarem a sorte que tenho.

Pergunto eu: Sorte? Preocupar-me com a roupa por estender? Preocupar-me com a cozinha por arrumar? Ou com a cama por fazer? Ou com o que é preciso descongelar para preparar o jantar? Importam-se de pensar no facto de não terem contacto com outras pessoas? Fazem ideia da solidão que é passar 9 horas do dia sem ver viv'alma? Fazem ideia do que é passar horas sem falar com ninguém?

A quem recomendo trabalhar a partir de casa? A pessoas impossibilitadas fisicamente de ir para o escritório. A pessoas que têm filhos pequenos e precisam de tomar conta deles, ou optam por querer tomar conta. A todas as pessoas fartas do trabalho do escritório e que tenham mau relacionamento com chefias e/ou colegas. Passarão, com certeza, a valorizar muito mais o que têm.

As saudades que tenho dos transportes públicos, das asneiras que ia dizendo ao longo do dia, do chefe que chegava sempre atrasado e de mau humor, de beber café com os colegas, de almoçar e passear pelo Chiado. Basicamente, ver e falar com pessoas, pensar no que nos rodeia. E adormecer no comboio? Que saudades!

Outro ponto, é que as pessoas pensam que trabalhar em casa é sinónimo de arrumar a casa, ou estar disponível para ajudar a fazer os recadinhos que os familiares não têm tempo. Errado. Às vezes, temos de trabalhar mais do que quem partilha o escritório com a chefia.

E pronto, desabafei.

Oportunamente edito umas receitinhas.

8 comentários:

  1. Acabei a licenciatura e só consegui um trabalho a partir de casa. Sim tem as suas vantagens. Se quiser posso passar o dia todo na cama e fazer o que tenho a fazer.
    Mas a falta de uma rotina, de um horário, hora para sair e hora para entrar estrurura melhor o tempo e ficamos outras pessoas. Em casa não temos nada disso. Nem separação fisica do que é o nosso local de trabalho. Acabamos sempre por orientar qualquer coisa que nem sempre nos calhava a nós. E sim tb temos os pedidos porque muitas das vezes vêem-nos como desocupadas e os favores de ir buscar x ou fazer y acabam por ser habitos.
    Sinto falta do tempo em que tinha que sair de casa. Apenas tenho esse gosto a sexta e ao sabado quando vou para o mestrado.
    Como te compreendo!
    bjs Lara

    ResponderEliminar
  2. Agradeço os vossos comentários, e a companhia. Sem dúvida que este tema tem pano para mangas. Falo de coisas básicas, mas existe a gestão de sentimentos e emoções, que é preciso não descurar.
    Lara, força com o mestrado!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Ai como te entendo!!!! Também ando aflita com a minha organização entre trabalho/casa, parece que não faço nenhum dos dois e a verdade é que não páro nem por dois minutos desde que me levanto até que me deito...

    Se resolveres mesmo criar um blog sobre o tema, podes ter a certeza que estou lá "caída" desde o primeiro minuto!


    Bjinhos!!

    ResponderEliminar
  4. Natasha, se concretizar o projecto, darei conhecimento! Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Engraçado eu trabalho num escritório há imensos anos, tenho imensos problemas lá devido a assédio moral e afins que lá se praticam. Nunca pensei, nem penso que trabalhar em casa é pêra doce, aliás tento ter coragem para aguentar aquilo tudo às 09h para fugir de ficar em casa.
    Avança com o projecto, é uma excelente ideia.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Não é pera doce não...
    Quero ver esse blogue! :) * Bjs e força

    ResponderEliminar
  7. também trabalhava a partir de casa a part-time e muitas vezes começava às 9h e só terminava às 21h!! como dependia da disponibilidade das pessoas para entrevistar muitas vezes o horário era bastante mais alargado. por isso, trabalhar a partir de casa tem as suas desvantagens,

    Bjokas

    ResponderEliminar

Obrigada pela tua participação!