quinta-feira, 12 de abril de 2012

Dá para fazer um novo 25 de Abril?

Ultimamente sempre que vejo as notícias tenho a impressão de que rebento de tanto ódio, e fico estupefacta com o pormenor de o Coelho continuar a tirar coelhinhos da cartola. Hello! Está por aí alguém que concorde que vivemos uma nova ditadura disfarçada de democracia? Entre outras, agora a história é a de acabarem com as reformas antecipadas para os trabalhadores públicos, por entenderem que se estava a tornar insustentável. Caros amigos, insustentável é o vosso ordenado e os luxos que vos suportamos acreditando que vocês conseguem fazer um bom trabalho. E essa de desistirem do projeto TGV? Só me dá vontade de gritar: "Quero o meu dinheiro de volta! Seus f* da p* que andaram a encher os bolsos dos amiguinhos." Como é que acham que o Sócrates, e outros, se dão ao luxo de gastar o meu ordenado de um ano, em apenas um mês? E agora a história da Maternidade Alfredo da Costa? Eu disse logo ao S.: "Pois claro, o edifício está num local privilegiado de Lisboa. Porque não vender para a construção de um hotel de luxo?" A minha prima teve uma menina à pouco tempo nessa maternidade e eu fiquei parva com a quantidade de mulheres por quarto. Aquilo era um cubículo minúsculo que a moça e a criança não se podiam mexer, caso contrário eram cotoveladas e pontapés nas outras mães. Se calhar, os meninos governantes fariam melhor figura se viessem contar ao povinho que a MAC não tem condições...

Enfim, a continuar assim das duas uma: ou emigram os políticos, ou emigramos nós.



1 comentário:

  1. Eu na hora das noticias passo sempre para os canais dos desenhos animados... palhaçada por palhaçada ao menos tem musicas engraçadas e cores bonitas.

    ResponderEliminar

Obrigada pela tua participação!