quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

O esforço de um dia



A população portuguesa está a envelhecer, e ainda por cima, além de estar a envelhecer, está também a empobrecer... É triste. E depois, anda por aí um senhor, a dizer que o que ganha, mal dá para pagar as despesas. Vê-se mesmo que nunca passou privações!

Devo informar, que este senhor não respondeu ao meu convite para jantar. Deve ser porque a esta altura do mês, já não tem dinheiro suficiente para comprar a garrafa de vinho.

Amanhã, conto-vos uma conversa que tive com o S., para saber a vossa opinião acerca de alguns contrastes do antes e pós 25 de Abril. A ver quantas pessoas acham que vivemos melhor! É que, para mim, estamos todos a fazer uma pequena viagem até ao passado... É triste.

Alegre foi o jantar de ontem! Caril de frango com arroz branco. A receita podem consultar aqui.

O que queria mesmo comentar, foi o meu esforço em preparar o jantar e deixar a cozinha arrumada antes de ir para a aula de natação! Em castelhano diz-se: "!Qué raro!". Quando cheguei, aquecemos o jantar e preparámos a salada de tomate. Terminado o jantar, lavei logo a loiça e, podemos disser de novo: "!Qué raro!". Portanto, fui-me deitar bastante contente comigo.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Bacalhau com batata doce

No outro dia, fui jantar a casa da V., que preparou uma ementa de deixar água na boca! A entrada foi voul-au-vent, não me recordo do recheio, mas estava uma delícia. Delicioso estava também o empratamento! É que a moça tem jeito, e no prato da entrada fez uns daqueles riscos a que os restaurantes gourmets nos habituaram e que justificam o preço do prato, com creme de espinafres. Da próxima vez tiro foto para comprovar tanta habilidade.
Já o prato principal, foi um bacalhauzinho, que eu ontem preparei para o nosso jantar, e que recomendo!

Ingredientes: - 1 batata doce gde; - 2 postas de bacalhau tam médio; - queijo de cabra (usei mozarella e queijo da ilha); - 1 cebola; - azeite q.b.

Modo de preparação: Coza a batata e o bacalhau, separadamente, em água fervente por aproximadamente 10 min a 15 min. Escorra e reserve. Pré-aqueça o forno a 175ºC. Faça um refogado de cebola. Unte um pirex de ir ao forno com um fio de azeite, deite a batata doce reduzida a puré. Disponha o queijo. Faça uma camada de bacalhau escolhido e desfiado e, termine com a cebola refogada. Regue suavemente com um fio de azeite e leve ao forno por 10 a 15 min.

A V. disse que a cebola seca acompanha bem melhor que a cebola refogada. Podem encontrá-la à venda na loja do IKEA. De momento, só têm pacotes de 0,5Kg e como a V. achou um exagero, não comprámos. Os supostos frasquinhos, de menor quantidade, só estarão disponivéis em Março.

Eu fiz num pirex. Mas, a V. empratou individualmente com recurso a um molde de cozinha, e levou ao microondas por menos de 5 min.

Espero que gostem!

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Perna de perú assada no forno

No outro fim de semana, sai do talho a pensar numas belas pernocas de perú. Durante a semana, pensei na quantidade de receitas que poderia fazer. Neste último fim de semana, lá estavam elas, esparramadas na vitrine. E eu, vim com uma pela mão.

Apesar de anteriores desabafos, e porque a vida é feita de altos e baixos, atrevo-me a dar nota máxima ao jantar de sábado.

Ingredientes para 4: - 1 perna de perú; - azeite; - cebola e alho.

Para a marinada: - sumo de 1 limão; - colorau; - sal; - tomilho; - alecrim; - hortelã; - rodelas de laranja e de limão.

Modo de preparação: Ficou a marinar aproximadamente 8 horas. Pré aqueça o forno a 200ºC. Regue um pirex com um fio de azeite. Acrescente a cebola e o alho picado. Deite a perna de perú e leve ao forno por aproximadamente 1h15, ou até entender que está cozinhada a gosto.

Acompanhe com batata assada.


Para sobremesa? Um molotof e uma mousse de chocolate. Uma para cada guloso!








Espero que gostem!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Vida de cão!

Continuo a sair a horas do trabalho. E, depois do comentário da minha chefia, trabalho com calma, sem stress. Se querem as coisas para ontem, tivessem pedido antes de ontem! Isto para dizer, que finalmente, depois de quase 3 anos nesta empresa, aproveito o facto de às sextas sair às 15h00. Portanto, fui passear o Zeca, e voltei acompanhada pelo maridinho. Lanchámos, descansámos, voltámos a lanchar com um primo que nos veio visitar, preparámos duas pizzas para o jantar. Li a Activa e a Casa que chegaram ao mesmo tempo (Yupi!). Voltei a passear o Zeca, e aterrei no sofá.

Falando em Zeca, pergunto: "Espelho meu! Espelho meu! Existirá cãozinho tão mimado como o meu?". Bem, se calhar devo excluir aqueles cãezinhos a quem os donos deixam fortunas que eu, em todas as minhas vidas passadas, presente e vindouras, nunca hei-de ver e/ou cheirar!

Ele passeou na praia, estendeu-se na areia sem "perguntar", correu pelo areal, e chegou a casa, no sábado, cansado. No domingo, fomos ao jardim, bebemos um café e o sr. cão impaciente para cumprimentar todos os primos que passeavam por ali. Regressados a casa, demos um saltinho à casa dos meus pais, e foi vê-lo a correr atrás das galinhas. Lá tive eu de ir ajudar a procurar os bicharocos, que de tanto medo de verem uma "ovelhinha" do dobro do tamanho, esconderam-se onde puderam. O que me deixou a pensar: "As galinhas fogem por instinto? Ou fogem porque pensam: "Antes fugir, que ser engolida"?"

Aqui está ele, depois de um fim de semana em grande:




E parece que o próximo não será muito diferente, já que vamos passear até à casa de férias dos sogros! Rica vida!

domingo, 22 de janeiro de 2012

Carta aberta ao Sr. Presidente da República

Caro Sr. Presidente da República,

Extremamente sensibilizada com as suas palavras, e partilhando o mesmo sentimento de quase desespero na gestão de um orçamento limitado. Orçamento que, conforme palavras de SExa. "mal dá para pagar as despesas", sou a convidar o Sr. Presidente e a Sr.ª 1ª Dama, que depende de si, para um humilde jantar na minha humilde casa.

Apresento a ementa, na expetativa de que seja do seu agrado e aceite este convite.

Para entrada propomos um creme de ervilhas; o prato principal, e aqui, queira perdoar a pobreza, mas será composto por apenas um prato, por isso, podemos esticar-nos um bocadinho e, preparar a especialidade da casa: bacalhau com natas; para sobremesa, uma mousse de chocolate, outro atrevimento já que o preço da tablete de chocolate sobe em flecha.

Por último, cumpre solicitar confirmação via e-mail, já que não tenho facebook!

Preço do café

Lembram-se do post onde eu manifestei o meu descontentamento, perante a actualização do preço do café? O S. alegou que o preço das matérias primas também subiu. Não deixei de concordar, mas reforcei o meu descontentamente perante o facto de outras marcas terem mantido o preço (pelo menos no dia em que comprei), ou terem efectuado uma subida decente.

Depois deste episódio, passei a comprar diferentes marcas. Mais caras é verdade, mas recusava-me a olhar sequer para o da marca branca.

Ontem, fui ao sítio do costume (=Continente), e para meu espanto, BAIXARAM o preço do café! Agora está a 1,53euros. É verdade que está 2cêntimos acima dos meus cálculos, poderemos considerar como erro de arredondamento do software em uso!

Bom, isto para dizer que fiz as pazes com o Tio Belmiro. (Será que lê o meu blog? Se sim, poderá ter a amabilidade de enviar mais cupões de desconto para a malta? A gente agradece!)

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Frango estufado com feijão branco

Como ficariam se o vosso chefe vos dissesse: "Não me apetece trabalhar. Estou farto. A precisar de férias."! Desmotivados? Nãããooo! Quem adora trabalhar por conta de outrém, levante o braço! Apeteceu-me responder: "Olha! Engraçado! Também não me apetece fazer nada! Era mulherzinha para passar as 8 horas de trabalho a nadar nos blogues das amigas cozinheiras e donas de casa!" Mas, não! Claro que não! Contive-me e, limitei-me a assentir tanto cansaço nas suas palavras e dizer: "Pois! Precisas descontrair. Sair do trabalho e ver montras. Beber um cafézinho. Andar um bocadinho a pé. Enfim, fugir um bocadinho da rotina."


Alguém me pode explicar, porque dá deus nozes a quem não tem dentes?


Pai, mãe, porque não nasci com o rabiosque virado para a lua?


Adiante, pois temos de fazer pela vidinha! Ainda por cima, hoje é sexta feira!


Continuando com a história das leguminosas secas, informo que o nosso jantar de ontem foi um franguinho estufado desfiado e misturado com feijão branco. Ora vejam:




Ingredientes para 3 pessoas: - 1/2 frango; - 1 cebola; - 2 colheres de sopa de polpa de tomate; - azeite q.b.; - sal; - 1 lt de água fervente; - 1 chávena de meia de leite de feijão branco seco; - 1 cenoura pequena; - salsa picada; - piripiri.


Modo de preparação: O feijão fica de molho de um dia para o outro, vá mudando a água. Leve a cozer na panela de pressão por 20 minutos, em água temperada com sal. O frango fica também a marinar, temperado com sumo de limão, sal, colorau e tomilho. Na panela de pressão deite um fio de azeite, a cebola picada, acrescente o frango e cobra-o com a água fervente. Deixe cozinhar por 20 min. Entretanto, prepare um arroz branco frito. Cozinhado o frango, desfiei e reserve. Num tacho, deite parte do líquido da cozedura do frango, acrescente o feijão escorrido e a cenoura triturada. Adicione o frango desfiado. Retifique os temperos. Acrescente a salsa picada e o piripiri. Pode acrescentar rodelas de chouriço.


O feijão foi cozido na noite anterior. Assim, ontem só tive de cozer o frango, preparar o arroz e tratar de misturar o frango com o feijão. Mesmo assim, demorei mais tempo, pois estava demasiado frustrada com a conversa da chefia. Continuo a perguntar-me, como é possível?



Bem, espero que gostem! Sorrisos para todos!

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Pernas de frango assadas com presunto

Depois de faltar as primeiras duas semanas à natação, tive um regresso muito bom, onde nadei sem a ajuda das bóias. Na segunda aula, o professor deu uma bóia, que supostamente permitiria descansar um pouco as pernas. Não resultou. Assustei-me. Sentia que me desequilibrava, e não conseguia concentrar-me. Deixou-me fazer a segunda piscina sem a bóia. O problema é que eu estava tão assustada, que foi difícil retomar o ritmo. Mas consegui! E além disso, finalmente consegui transmitir o que sinto! Consigo nadar de barriga para cima, sem problemas, porque estou a olhar para o "céu"; já de barriga para baixo, o caso muda de figura, pois estou a olhar para o fundo da piscina, que na minha cabecinha equivale a ir ao fundo.




No outro dia, tirei umas pernas de frango do congelador para preparar para o jantar. No momento de preparar o jantar, ainda estavam um bocado congeladas, por isso, decidi enfiar na panela de pressão.


Ingredientes: - 2 pernas de frango; - 1 lt de água fervente; - 1/2 cebola; - 2 dentes de alho; - sumo de 1/2 limão; - colorau e sal q.b.; - 2 colheres de sopa de polpa de tomate; - azeite e presunto q.b.


Modo de preparação: Coloque as pernas de frango na panela de pressão, temperadas com o sumo de limão, o colorau, a cebola e o alho. Deite a água fervente. Acrescente o sal e a polpa de tomate. Feche a panela e deixe cozinhar por 20 minutos. Terminado esse tempo, pré-aqueça o forno e, abra a panela apenas quando lhe parecer seguro (5 minutos devem ser suficientes). Deite um fio de azeite num pirex de ir ao forno, coloque o frango e volte a polvilhar com colorau e adicione pedacinhos de presunto. Deixe no forno mais 20 minutos, para ficar tostadinho.


Aproveitámos o arroz de tomate do dia anterior, e acompanhámos com salada!




Estando o dia de aniversário a aproximar-se a passos largos, já havia decidido presentear-me com uma Actifry. No entanto, entrei no ano de 2012 decidida a mudar algumas (muitas) coisas. Já cortei o cabelo e já comecei a renovar o roupeiro, nada de extraordinário pois não me considero uma fashion addicted (ou fashion victim)! Por isso, e porque as idas a reuniões têm sido frequentes, perdi a cabeça e comprei uma mala, mais profissional. O lado positivo é que dá para o pc e para as pastas que antes tinha de carregar na mão.






Espero que gostem!

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Bacalhau com grão

Decidida a reforçar as nossas defesas, combinei com o maridinho que uma vez por semana a refeição seria de leguminosas secas. Portanto, na semana passada, foi assim:





Ingredientes para 2: - 1 posta de bacalhau; - 2 ovos cozidos; - 1 chávena de chá de grão seco; - 1/2 cebola; - 2 dentes de alho; - salsa; - azeite q.b.; -sal; - água fervente.



Modo de preparação: (O grão foi demolhado de um dia para o outro, tendo mudado a água pela manhã e depois da hora do almoço.) Coza em água fervente com pitada de sal, na panela de pressão, durante 20 a 25 minutos. Entretanto, coza o bacalhau em água, juntado os ovos, durante 10 a 15 minutos. Lasque o bacalhau ainda quente. Corte os ovos a gosto. Junte o bacalhau e os ovos ao grão escorrido. Regue generosamente com um fio de azeite e acrescente a cebola, o alho e a salsa, picados.


Nada melhor que o tradicional!


E aqui, o Zeca a pensar na vida:




Espero que gostem!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Rojões com camarão e esparguete colorido



Li em dois dias o livro "Pequena Abelha" de Chris Cleave. Gostei imenso. Deixa-nos a pensar nos encontros e reencontros, e de como esses encontros e reencontros podem alterar o rumo da nossa vida.


Ontem, quis um jantar carregado de sabores, resultado de na noite anterior ter jantado com as amigas D., R. e V, e termos estado a falar dos sabores das comidas típicas do Egípto e da Turquia, a propósito da viagem que a R. fez ao primeiro!


Ingredientes para 4 pessoas: - 300 gr de rojões; - 12 camarões (tam pequeno); - 1 cebola pequena; - azeite aromatizado com malagueta q.b.; - 1 colher de sobremesa de alho em pó; - 1 colher de sopa de pimentão; - 2 colheres de sopa de polpa de tomate; - 1 colher de sobremesa de caril; - coentros q.b.; - sal q.b.; - sumo de 1/2 limão; - sumo de 1/2 laranja; - esparguete colorido; - 1 cenoura; - 1 chávena de chá de ervilhas; - 1 colher de sopa de sultanas; - 1 lt de água fervida.


Modo de preparação: Comece por preparar o refogado com a cebola, e acrescente a carne, deixando fritar ligeiramente. No almofariz misture o alho em pó, o colorau e o sumo do limão, acrescentando-o no preparado anterior. Vá mexendo para não queimar. Adicione o esparguete e a água fervida. Acrescente a polpa de tomate e tempere de sal. Deixe cozinhar um pouco, adicionando depois o caril. Acrescente a cenoura cortada em finas rodelas. Depois as ervilhas. Acrescente os coentros e o camarão. Entretanto, vá adicionando o sumo de laranja, a gosto. Acrescente as sultanas e, deixe cozinhar por mais 10 a 15 minutos aproximadamente.



Espero que gostem!

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Pão com frutos secos



Felizmente, tenho conseguido cumprir com a minha decisão, de sair à hora certa do trabalho. Mesmo assim, falta-me algo. Falta uma agenda para tomar notas das tarefas a executar. Faz-me falta organizar os dias, a casa, e a cabeça. Resumindo, faz-me falta escrever.


Fazer pão em casa, não é necessariamente sinónimo de rotina. Podemos variar o "recheio". Costumava preparar pão com sementes de sésamo, quinoa, aveia e linhaça. Ultimamente, temos aproveitado os frutos secos que sobraram da época natalícia, e preparámos um pão com nozes, pinhões e avelãs.


A balança nova que comprei, a mais barata do Continente, já não funciona... Para começar, a pilha estava sempre a sair do sítio, e agora, nem com um papelinho a forçar, me diz o peso das coisas. Estranho que na primeira, a pilha tenha durado 3 anos, quando na nova resistiu um mês! Devia ter perdido a cabeça e comprado a balança da Loja do Gato Preto, seriam 30 euros bem gastos. Além de pesar os alimentos, serve também para decorar.


Ingredientes para um pão de forma: - 1 cup de farinha integral T150; - 2 cups de farinha usos culinários; - 1 clh de sobremesa de sal; - 3 dl de água morna; - 1 colher de sopa de azeite; - 15 gr de fermento de padeiro; - 2 clhs de sopa de noz*; - 2 clhs de sopa de pinhões; - 2 clhs de sopa de avelãs*.

* reduza a pedaços


Modo de preparação: Comece por juntar as farinhas, acrescentando o sal e os frutos secos. À água morna junte o fermento e o azeite, mexa bem para dissolver. Acrescente, aos poucos, o preparado da água à farinha. Vá mexendo suavemente, até a massa descolar das paredes do recipiente. Forme uma bola e deixe descansar numa tigela untada com azeite. Tape com película aderente e deixe levedar por 1 hora. Passado esse tempo, volte a amassar um pouco a massa, de forma suave, e coloque na forma, também untada com um pouco de azeite, e deixe levedar mais 1 hora. Leve ao forno pré-aquecido a 200ºC por 40 a 50 min. No forno, deixe sempre um recipiente com água para a massa não ficar seca.


O tempo total de preparação com intervenção humana é de aproximadamente 30 minutos, o equivalente a misturar os ingredientes e amassar.


O lado bom de fazer manualmente, sem recurso a qualquer ajudante eletrónico, é o facto de poder preparar quantos pães quiser, com os ingredientes que preferir.



Espero que gostem da sugestão!

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Pavlova com queijo philadelphia

Depois do desabafo, a dica para uma maravilhosa pavlova. Não é a primeira vez que a preparo, e podem ver a receita que sigo aqui. Mas desta vez subi a fasquia, e armei-me em gulosa!


Ingredientes para o creme: - 1 dl de natas para montar; - 200 gr de queijo philadelphia; - 10o gr de açúcar (cortei o açúcar da pavlova nesta quantidade); - 2 colheres de sopa de doce de morango; - frutos silvestres para decorar.


Modo de preparação: Bata as natas, com o queijo e com o açúcar. Depois de o creme ficar mais espesso, acrescente o doce, suavamente, sem que se misture totalmente. Decore com os frutos.



Espero que gostem!

Erros culinários #1

OK, tenho de comentar algumas "desgraças" que me aconteceram nos últimos jantares de família! É que estou a crescer, neste imenso mundo e, desde novos ingredientes, especiarias, especificidade dos produtos, combinações inteligentes e saudáveis, é só abrir um livro, espreitar uma receita "Et voilá!" , mais uma coisa nova!




Ontem, passei a manhã a falar com o Jamie Oliver, e fiquei a saber que o sal que colocamos na água fervida para cozinhar o ovo, é para evitar que a casca estale. Eu, sempre pensei que era para temperar o ovo. Prefiro acreditar que é para as duas coisas.




Então, a primeira asneira, não foi propriamente asneira, mas um suposto desenrasca! Os sogros jantaram connosco e, já estava decidido que íamos preparar uma galinha caseira, tratada pelo paizinho. A galinha ficou a marinar um dia, num preparado de sumo de limão, sal, colorau e alecrim. Foi cozinhada na panela de pressão durante 25 min. com água fervida, cebola picada, sal e tomate pelado (não adicionámos azeite porque a galinha tem mais gordura que o frango). Depois, foi ao forno, carregadinha de colorau e regada com um suave fio de azeite. A galinha ficou boa, e estava tenrinha. Acompanhei com batatas cortadas em cubos, que coloquei num pirex untado com azeite, acrescentei alho, alecrim, sal, colorau e reguei com azeite. Noutras vezes, acelerei o processo de cozedura, tapando o pirex com uma folha de alumínio, que não tinha desta vez. Normalmente, demora 1 hora a cozinhar, desta vez, ficou quase 1h30, mas mesmo assim precisavam ter ficado um pouco mais. Expliquei ao S., o meu crítico gastronómico, que as batatas eram próprias para fritar. Claro que fiquei triste, mas para compensar, os convivas tiveram direito ao bolo victoria.




A outra asneira, mais um desenrasca! O fundue do passado sábado! A parte do líquido correu bem, optámos pelo alcool, e o S. foi quem tratou da parte técnica. O talho do mercado já não tinha carne de novilho própria para o efeito, e a carne de novilho que restava, não era nada aconselhável. O senhor talhante aconselhou de porco. Assim que cheguei do mercado, temperei para deixar a marinar. O problema? Apesar de ter reduzido os pedaços previamente cortados, e ter eliminado a gordura ao máximo dos máximos, a carne de porco tem de ser mais cozinhada, logo, ao mesmo tempo que jantámos, fizemos a digestão! Para compensar, os doces: uma mousse de chocolate, e uma pavlova.




Pelos vistos, tenho mais jeitinho para os doces. Mas, isso deixa-me triste.

I've got mail! Velocidade Colher, by Susana Gomes

Olhem quem estava na minha caixa do correio!






Pena que a tal da Bimby não venha colada!

Já escolhi a primeira receita a fazer, na minha cozinha, e a oferecer ao Zeca e ao Tobias:



Já folheei e, tal como o blogue da Gasparzinha, adorei e recomendo.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Cupcakes de limão com topping de morango

Ando uma papa concursos, e o que está a decorrer no blogue delícias e companhia (aqui), a terminar hoje, não é exceção. Aqui fica a minha participação:





Ingredientes para 16 cups (forma tam 5):

Para a massa: - 115 gr de manteiga amolecida; - 115 gr de açúcar RAR; - 2 ovos; - 115 gr de farinha peneirada; - raspa de 1/2 limão.


Para o topping: - 70 gr de queijo creme; - 50 dl de natas; - 40 gr de açúcar em pó RAR; - 30 gr de doce de morango; - pérolas prateadas para decoração.

Modo de preparação: Bata o açúcar com a manteiga amolecida até obter um creme fofo. Acrescente os ovos, um a um. Acrescente a farinha. Termine com a raspa do limão. Encha as forminhas com 2 colheres de sopa do preparado da massa e leve ao forno, pré aquecido a 180ºC, durante 20 minutos. Prepare o topping, batendo o queijo com as natas e o açúcar até engrossar, envolva levemente o doce. Quando os bolinhos arrefecerem, acrescente o topping decore com a pérola.




Espero que gostem!

Viriato e maranho da Sertã

Ontem, eu e o S. conseguimos jantar um pirex inteirinho de uma maravilhosa massa que postarei brevemente. Para gastar as calorias ingeridas, fui passear o Zeca, arrumei toda a cozinha, estendi a roupa, fiz pão e preparei a máquina para voltar a lavar.


Deixo uma foto das cabanas de Viriato. O engraçado, é que quando vi o "monumento" lembrei-me de um desenho do livro da primária a reproduzir as cabanas. Pena que estejam neste estado:




Lembro-me de aprender que Viriato havia sido um guerreiro, e de acordo com a Wikipédia morreu em 139 A.C., não se sabendo o ano de nascimento. Liderou a tribo Lusitana, e foi o terror dos romanos. O que eu não sabia, é que este senhor também foi homenageado com uma estátua em Zamora (Espanha). Infelizmente, foi assassinado pelos seus companheiros enquanto dormia. Espero que não tenha sofrido.


Ultimamente temos recebido algumas ofertas, desde umas laranjinhas que os sogros trazem, a um cabaz oferecido pelos pais e que incluía um azeite produzido por uns primos em segundo grau, um chouriço, uma farinheira, umas couves tenrinhas, uma alface com a qual preparei a sopinha e, um maranho! Eu ainda perguntei à minha mãe se podia congelar depois de cozinhá-lo. Pode ser congelado, mas não foi preciso, pois foi quase devorado no momento. E o S. a dizer: "Ah e tal, que eu não gosto muito..."





Espero que a foto vos inspire para visitarem a Sertã, por volta da festa do maranho!


Espero que gostem!

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Preciso de ajuda

Caros amigos, no auge da minha ignorância, solicito o vosso apoio para perceber como funciona esta geringonça. Tenho um jantar no sábado e decidi preparar um fundue de carne.







Aqui, reside a minha dificuldade. O que tenho de pôr aqui dentro, por forma a garantir a segurança das visitas e sem atear fogo à casa?




Obrigada!

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Sopa de alface

Para começar o ano em beleza, nada como ficar escandalizado com a subida dos preços! Desde que assumi a gestão de uma casa que estou mais atenta e sensibilizada para a questão do orçamento familiar. Lembro-me de em 2008/2009 comprar o café moído da marca branca do Continente 250gr por 0,99€. Ora, ontem, estava na módica quantia de 1,59€. Em português redondo, quase o dobro. Vamos a contas para ver a chique espertice. Antes desta subida, a taxa de IVA a que o café estava sujeito era de 13%, logo, estamos a falar do valor ilíquido de IVA de 1,23€. Com o IVA a 23%, é só fazer as contas: 1,23€*1,23=1,51€. E NÃO 1,59€!!! Tio Belmiro, faz favor de não enganar o povo! Em 3 anos o café aumentou 60%. Revoltadissíma, pousei o pacote na prateleira e pensei: "Por mais 0,50€ levo um café em condições, ainda por cima, nomeado o sabor de 2011". Mai nada.






Bom, posto isto, passo a comentar uma sopinha que estava uma delícia, e que até a mãezinha aprovou.


Ingredientes para 6 pessoas: - 300 gr de batata; - 1 cenoura; - 6 folhas de alface; - 1/2 cebola; - 4 dentes de alho; - 1 tomate; - 2 colheres de sopa de azeite; 1,2 lt de água; - sal q.b.; - 5 rodelas de chouriço.


Modo de preparação: Aqueça o azeite e acrescente todos os legumes descascados e cortados em cubos e deixe suar alguns minutos. Acrescente a água fervente e tempere com sal. Deixe cozer por 15-20 min no mínimo. 5 min antes do final da cozedura, acrescente o chouriço. Terminado o tempo de cozedura, triture tudo. Sirva quentinho!







Espero que gostem!

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Bolo Victoria

O ano de 2011 foi um turbilhão de emoções, começou com o planejamento de aumentar a família, que infelizmente não correu como desejávamos. Optámos por colocar, como dizia uma querida amiga, para segundas núpcias. Foi um momento demasiado frustrante, que vamos ultrapassando diariamente. O lado positivo? Tivemos a possibilidade de visitar o Porto, e deliciarmo-nos com a gulosa da francesinha! Recomendo a viagem de comboio! Depois, veio o concerto dos Bon Jovi, que adorei. Depois as férias de verão, em que percebemos que temos de aproveitar mais a casa de férias dos pais. Depois, alguns passeios por Lisboa, que espero que se repliquem em maior quantidade e com igual qualidade. Ainda, os jantares com as amigas V. e D., que têm sido umas queridas e têm surpreendido bastante. A companhia da mãe, que tem sido uma grande amiga. Acolhemos o Zeca, que tratamos como um filho! Já sabemos o que é ter sob a nossa responsabilidade uma criaturinha que precisa que respeitem os seus horários de fazer o chichizinho, e que se preocupem em colocar a comidinha no "pratinho". Depois veio mais um passeio, até Sesimbra, que adoro e, se ganhasse o euromilhões, além de comprar uma ilha paradisíaca, comprava uma casinha neste cantinho de Portugal que adoro, e onde vivi excelentes momentos com o maridinho. É muito especial. Não posso esquecer o primeiro sorteio do blogue, que me deixou entusiasmada como uma criancinha! Vieram as prendinhas de Natal, que foi passado com os sogros. E que, finalmente reatámos os laços de sangue e os de amizade. Só tenho a agradecer. Já o fim de ano foi passado em Cabanas de Viriato. Gostei imenso, apesar do frio que fazia, que prefiro nem lembrar! Para começar o 2012 em beleza, coisas de mulheres! Cortei o cabelo, e saí do cabeleireiro 0,5 kg menos gorda! Dei um salto aos saldos e comprei umas roupitas e acessórios. Portanto posso concluir que em 2011 ri, chorei, gritei, saltei, desesperei, esperei, amei, detestei e desejei, fechei o ano com uma limpeza facial maravilhosa, e abri o 2012 com cabeça renovada!



Agora, partilho convosco, uma das receitas que o Jamie ditou na minha cozinha, ora vejam e deliciem-se. Fácil de preparar e, adivinhem, fácil de comer!!!



Ingredientes 6-8 pessoas:


Para a massa: - 225 gr de manteiga amolecida sem sal (mais alguma para untar); - 225 gr de farinha com fermento peneirada (mais alguma para polvilhar a forma); - 225 gr de açúcar; - 4 ovos tamanho L (usei M); - raspa de 1 limão.



Para o recheio: - 150 gr de doce de morango de boa qualidade; - 250 gr de morangos frescos; - 285 ml de natas para bater; - 2 colheres de sopa de açúcar: - sumo de 1 limão; - 1 vagem de baunilha golpeada no sentido do comprimento (usar só as sementes) (não adicionei); - açúcar em pó para polvilhar.



Modo de preparação: Começe por pré-aquecer o forno a 180ºC. Prepare as formas untando com manteiga e polvilhando com farinha. Prepare a massa, batendo a manteiga com o açúcar, até obter um creme leve e fofo. Acrescente os ovos, um a um. Envolva a farinha e por último, a raspa do limão. Deite nas formas de 20 cm de diâmetro e espalhe com a espátula para que os bolos cresçam uniformemente. Os bolos ficam prontos em 20 min. (Recorra à técnica do palito se tiver dúvidas. Se o palito sair seco, desligue o forno, e deixe a porta ligeiramente aberta para que começe a arrefecer). Deixe os bolos arrefecer completamente e prepare o recheio. Aqueça ligeiramente o doce de morango para que fique menos grosso. Acrescente ao doce os morangos lavados e laminados. Deite o preparado sobre o bolo que considerar menos bonito. Bata as natas em castelo com o açúcar e o sumo de limão. Deite sobre os morangos, e termine com o outro bolo, polvilhando com açúcar em pó.





Que tal? Espero que gostem!