quinta-feira, 7 de agosto de 2014

O doce de bolacha e um sonho!

Um doce era o que estava a faltar aqui no blogue! Um doce e uma grande novidade! Mas, comecemos pelo doce!
 
Não me lembro da última vez que preparei um doce de bolacha e, sinceramente, ainda não fiquei convencida. Como sei que a prática leva à perfeição, vou insistir até conseguir uma receita de improviso que me agrade. Esta receita vem na revista Gourmet editada este mês.
 



 
Ingredientes (10 pessoas):
- Canela em pó para polvilhar;
- 250 gr de bolacha tipo maria;
- 3 dl de café pronto forte;
Para o creme:
- 250 gr de manteiga à temperatura ambiente;
- 250 gr de açúcar em pó;
- 0,5 dl de café pronto forte;
Decoração:
- fios de ovos de compra;
- amoras.
 
Modo de preparação:
1- Bata a manteiga com o açúcar até obter um creme fofo. Incorpore o café.
 
2 - Coloque um aro com 20 cm de diâmetro num prato de servir. Espalhe um pouco do creme no fundo, polvilhe com canela e disponha uma camada de bolachas passadas pelo café. repita a operação até terminar os ingredientes, finalizando o creme; leve ao frio pelo menos uma hora.
 
3 - No momento de desenformar, passe a faca à volta do interior do aro e retire-o. Decore com fios de ovos e amoras e sirva-o fresco.
 
O que alterei? Como a minha cara metade não gosta de canela, optei por amêndoa laminada. No final, polvilhei com amêndoa e com framboesas e uvas que tinha congeladas, para cortar o excesso de manteiga!
 
O que quero alterar? O modo de preparar o creme. Quero experimentar fazer sem manteiga. Acho que claras batidas em castelo misturadas com miolo de amêndoa e açúcar em pó podem ser a solução que procuro! O que vos parece?
 
Quanto ao sonho? Não preparei este doce sozinha! Assim como não prepararei os próximos! Tenho a minha princesinha a crescer na minha barriguinha! Um sonho tornado realidade e já com 14 semaninhas e o grande motivo da minha ausência tanto no meu blogue como no dos amigos que tanta inspiração têm proporcionado.
 
Obrigada por todas as mensagens que deixaram no passado e por continuarem a passar aqui. Claro está que os próximos posts serão enriquecidos com a nova experiência!

terça-feira, 20 de maio de 2014

A rotina e o bolo da tia Laura

Concluo que efectivamente não sei dizer "Não". Olho para a minha lista de tarefas e percebo que alguns dos seus itens resultam de pedidos de terceiros. Ainda ontem perguntava ao marido se, no momento de apresentar-me a exame para uma das disciplinas deste semestre, apareceriam as pessoas que estão sempre a ligar-me a pedir favores.
 
Por exemplo, na passada sexta feira organizei um jantar aqui em casa. Tinha tudo mais ou menos organizado, e sabia muito bem que o tempo que eu tinha disponível era suficiente para garantir que tudo estaria perfeito. Eis que a vizinha de baixo vê-me na janela a estender roupa e lembra-se de comentar comigo acontecimentos da sua vida. E ali estamos nós, mais de meia hora a falar. E assim, passamos do "Bom dia/boa tarde" para a partilha de temas de índole privada. Apesar de apertadinha de tempo, eu escutei-a pois percebi que era isso que a vizinha queria. Mas não dava jeitinho nenhum...
 
Depois disto, ligam-me a pedir para ir buscar os sobrinhos à escola. Ok, os imprevistos acontecem. Não tem problema. Ou melhor, até tem, mas não é propriamente o fim do mundo.
 
O pior é que ainda tenho de ir ao hiper buscar o que me faz falta e, aproveitando que tenho o talão de 10% de desconto, repor uma série de coisinhas.
 
Juro que não me lembro de alguma vez ter feito as compras tão depressa! Era suposto fazer um bolo, mas pensei: "Rita, sê prática mulher! Limita-te ao bolo da tia Laura." E pronto, fui buscar um pão-de-ló de compra, um pacote de natas, uma lata de ananás e uma tablete de chocolate.
 
Parecia uma louca no hiper, na caixa do hiper, na corrida da caixa para o carro, do carro para a escola, da escola para casa (rua da frente, LOL) e do carro para casa. Ao pousar os últimos sacos pensei: "Consegui! Boa, só falta fazer o filho!".
 
Depois, foi "aturar" os meus sobrinhos. O mai novo anda na fase das maldades. Fecha-se, e fecha os outros, em tudo o que é divisão. Já a sobrinha, anda teimosa teimosa teimosa teimosa. Nêm imaginam o treco que me ia dando por gerir todo este stress. Foi engolir copos e copos de água para reduzir os níveis de ansiedade!
 
Fiz o bolo. É muito simples:
1 - Forrar uma forma com película aderente e reservar.
2 - Montar as natas e adicionar um pouco do sumo do anánas de conserva e o anánas cortado a gosto.
3 - Cortar o pão-de-ló em fatias e dispor no fundo da forma, fazendo uma primeira camada.
4 - Regar o bolo com um pouco do sumo do ananás e deitar parte do preparado das natas. Repetir uma camada de fatias de bolo e assim sucessivamente até a última camada ser de bolo.
5 - Reserve o bolo no frigorífico até ao momento de servir.
6- Ao servir prepare o molho de chocolate e delicie-se.
 
Espero que a vossa rotina seja bem menos stressante!

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Bolo de limão regado com lemon curd

Se podia viver sem a Bimby? Podia, mas não seria a mesma coisa! Por isso, deixo mais uma sugestão preparada com a sua ajudinha!
 
Antes, tenho de comentar que as experiências com o forno começam a melhorar, mas ainda não atino bem com a temperatura. É um bocado frustrante mas acredito que lá chegarei. Entretanto, já inclui na minha lista a compra de um termómetro para medir e controlar a temperatura do forno. A minha tática foi ligar e deixar aquecer bem (enquanto fazia a massa) depois, com o forno bem quente, baixei a temperatura e coloquei a forma tapada com papel de alumínio para evitar que a superfície começasse a alourar quando previa que o bolo demoraria um bocado a cozer. Passados 15 minutos, fui espreitar. O bolo havia crescido tudo o que tinha de crescer e estava branquinho. Retirei o alumínio e deixei ficar mais uns 10 minutos. Findo esse tempo, estava lourinho mas cru no meio. Aqui comecei a achar que não iria resultar... Baixei um pouco mais a temperatura e voltei a tapar com folha de alumínio para que cozesse sem queimar a superfície. Foi a melhor ideia que podia ter tido. O bolo cozeu sem queimar por cima, mas ficou com o efeito queijo que acho que resultou das variações da temperatura e, claro que ficou escurinho por baixo e dos lados, o que implicou "descascar" o bolo. Para desenrascar a apresentação, cortei em fatias e reguei com o lemon curd. Conclusão? De um jantar para 4 pessoas sobraram umas 4 fatias! Parece que nem tudo se perdeu, verdade?
 
 
 
(In Bimby 100 receitas, nº 59)
Ingredientes:
- 260 gr de açúcar;
- 2 limões;
- 4 ovos;
- 200 gr de natas;
- 100 gr de manteiga;
- 250 gr de farinha;
- 1 clh de sopa de fermento em pó para bolos;
- manteiga e farinha para untar.
 
Modo de preparação:
1 - Coloque no copo o açúcar, a casca de 1 limão e pulverize 15 seg/ vel 5.
2 - Coloque a borboleta, adicione o sumo de 2 limões, os restantes ingredientes, exceto a farinha e o fermento e programe 5 min/ vel 4.
3 - Pré-aqueça o forno a 180º C.
4 - Junte a farinha e o fermento e programe 15 seg/ vel 3.
5 - Deite o preparado para uma forma de bolo inglês previamente untada com manteiga e polvilhada com farinha.
6 - Leve ao forno por 30 minutos.
7 - Terminado o tempo deixe arrefecer e desenforme.
Sirva regado com o lemon curd.
 
Espero que gostem! Nós devorámos o bolo!

terça-feira, 15 de abril de 2014

Creme de espargos com parmesão

Agora temos uma nova moda! Oferecer uma sopinha para começar o nosso jantarinho! E esta, é uma sugestão muiiiito boa.
 
 
 
(In Bimby Dez-13, pg. 22)
Ingredientes (para 6 doses):
- 30 gr de azeite;
- 100 gr de cebola cortada em pedaços;
- 220 gr de alho-francês cortado em pedaços;
- 1000 gr de água;
- 2 clhs de chá de caldo de legumes;
- 400 gr de espargos verdes cortados em 3;
- 30 gr de parmesão com casca;
- 1 clh de chá de sal;
- 1 pitada de pimenta.
 
Modo de preparação:
1 - Coloque no copo o azeite, a cebola, o alho-francês, pique 10 seg/ vel 5 e refogue 5 min/ varoma/ vel 1.
2 - Adicione a água, o caldo de legumes, os espargos, a casca do queijo (não tinha, por isso coloquei uma fatia do queijo parmesão), o sal e a pimenta e coza (15 min/ varoma/ vel 1). Com a espátula retire a casca (como não usei a casca triturei tudinho).
3 - Triture 2 min e vá progressivamente até à velocidade 7. Sirva guarnecida com lascas de parmesão.
 
Não usei o alho francês, e não sei se terá sido por isso que achei o creme líquido demais, pois isso acrescentei uma batata descascada e lavada, deixando cozer por 15 min e tendo voltado a triturar tudo.
 
Espero que gostem!

domingo, 13 de abril de 2014

Frango com ervilhas

O domingo passado foi dedicado à culinária, pois queria adiantar as refeições dos dias seguintes. Abusei do fogão e da bimby, ao mesmo tempo que ia lavando e arrumando a loiça que ia sujando. Terminei o dia muito cansada, mas valeu a pena já que no decorrer da semana foi só abrir o frigorífico e decidir o que comer.




(In Bimby Mar-14, pg. 21)
Ingredientes (4 pessoas):
- 6 pernas de frango sem pele (aprox. 750 gr) (usei peitos de frango);
- 2 clhs chá de sal;
- 1 pitada de pimenta;
- 30 gr de azeite;
- 100 gr de bacon;
- 450 gr de ervilhas descongeladas;
- 12-18 cebolinhas (usei 1 cebola);
- 20 gr de manteiga;
- 100 gr de vinho branco;
- 250 gr de água;
- 1 clh de chá de caldo de galinha;
- 2 clhs de chá de açúcar;
- 1 clh de chá de estragão;
- 100 gr de alface iceberg (usei frisada) cortada em pedaços;
- 100 gr de natas (usei de aveia, à venda nas lojas Celeiro).

Modo de preparação:
1 - Coloque na varoma uma folha de papel vegetal, as pernas de frango e tempere com 1 clh de chá de sal e a pimenta. Reserve.
2 - Coloque no copo o azeite e o bacon e salteiee 5 min/ varoma/ vel 1. Deite o frango e feche o papelote.
3 - Coloque no copo as ervilhas, as cebolinhas, a manteiga, o vinho branco, a água, o caldo de galinha, 1 clh de chá de sal, o açúcar, o estragão e a varoma e programe 30 min/ varoma/ lâmina inversa / velocidade colher. Retire a varoma.
4 - Adicione no copo a alface e as natas e programe 5 min/ 100º C/ lâmina inversa/ del colher.
5 - Sirva o frango com as ervilhas e sirva com arroz branco.

Nós comemos só assim, as ervilhas com o frango, mas claro que o arrozinho vai muito bem.

Espero que gostem!

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Doce de limão

Do fim de semana passado na casa dos sogros viemos carregados com limões e laranjas. As laranjas foram comidas e bebidas! Com os limões preparei lemon curd, um delicioso bolo de limão e este doce!
 

(In Bimby, Mar-14 pg. 42)
Ingredientes (5 taças):
- 100 gr de açúcar, mais algum para caramelizar;
- 1/2 limão, só casca;
- 450 gr de leite;
- 3 gemas;
- 30 gr de amido de milho;
- 100 gr de sumo de limão.
 
Modo de prepação:
1 - Coloque no copo o açúcar e a casca de limão e triture 10 seg/vel 9.
2 - Adicione o leite, as gemas e o amido de milho e programe 6 min/ 90º C / vel 4.
3 - De seguida programe 1 min/ 90º C/ vel 4 e adicone através do bocal da tampa o sumo de limão em fio. Distribua por taças e queime a superfície com um maçarico ou um ferro para queimar.
 
Como não tenho o maçarico, polvilhei com canela em pó.
 
Espero que gostem! É uma delícia! ;)

quinta-feira, 27 de março de 2014

Farófias sem gema, continuam a ser farófias, certo?

Sou muito gulosa, mas não gosto dos doces demasiado doces. O Tiramisu encabeça a minha lista de preferências, mas não dispenso umas farófias. Tradicionais ou não, detesto quando sinto o sabor a ovo. Sempre pensei ser um doce complicado, que exigiria alguma técnica, mas não, nada disso, é até bastante simples de fazer!

A minha sugestão resultada da combinação das sugestões da A Toca da Formiguinha e da Filipa Gomes do Prato do Dia (24 kitchen).




Ingredientes:
- 200 gr de leite de coco;
- 300 gr de leite normal;
- 65 gr de açúcar + 4 colheres de sopa;
- 4 claras de ovos (usei claras que tinha congelado);
- sumo de 1 laranja;
- 1 pau de canela (não tinha - usei 1 colher de café de extrato de baunilha);
- casca de limão;
- 3 colheres de sopa de amido de milho;
- 2 gemas (não tinha!!! Por isso ficou um bocado branco, mas muito saboroso!);
- canela para polvilhar.

Modo de preparação:
1/ Comece por bater as claras em castelo. Ao começarem a levantar adicione, aos poucos, o sumo de laranja, seguido das 4 colheres de sopa de açúcar, deixando envolver suavemente 1 de cada vez. Reserve.
2/ Ferva os leites misturados com os 65 gr. de açúcar;
3/ Coza as claras (com o leite em lume acesso e considerando que este ferveu) (usei uma colher de sopa) e reserve. (levam muito pouco tempo, caso contrário não ficam tipo nuvem! - deixei talvez um minuto de cada lado);
4/ Filtre o leite e leve de novo ao lume. Junte o pau de canela, a casca de limão (pus três cascas de 1 limão) e adicione as 3 colheres de sopa de amido, previamente dissolvido em leite frio. Mexa até engrossar. Fora do lume, adicione as 2 gemas e envolva.
5/ Deite o preparado anterior sobre as farófias reservadas e polvilhe com canela.

(Tenho a certeza que acrescentando o açúcar e queimando-o, como sugere a formiguinha, deve ser para lá de bombástico!)

Apesar de gostar das farófias acabadinhas de fazer, acho que ficam muito melhor comidas no dia seguinte. O frio intensificou o sabor dos cítricos e da baunilha. Não ficam mal sem as gemas, mas claro que o tom amarelinho é mais agradável à visão!

Espero que gostem! Bjo

terça-feira, 25 de março de 2014

Frango salteado com batatas

Mais uma receita de aproveitamentos que ficou muito saborosa! Mais uma espécie de receita para especialistas em limpa-frigoríficos!
 
 
 
Ingredientes (para 2 pessoas):
- 1 peito de frango assado;
- 1/4 chouriço;
- 1 cebola;
- 3 batatas cozidas aos cubos;
- azeite q.b.;
- sal q.b.;
- cebola frita;
- alecrim.
 
Modo de preparação:
1/ Aqueça um fio de azeite e salteie o chouriço cortado em pequenos pedaços. Acresce a cebola e deize alourar.
2/ Adicione o frango cortado a gosto e envolva, deixando cozinhar durante uns minutos.
3/ Acrescente as batatas previamente cozidas (em água fervida temperada com sal por aproximadamente 15 minutos) e escorridas.
4/ Adicione aos poucos um pouco de caldo de legumes (usei o caldo que havia reservado da sopa anterior!), que será rapidamente absorvido, ajudando a envolver os ingredientes.
5/ Acrescente alecrim e deixe cozinhar durante alguns minutos.
6/ Sirva quente e polvilhado com cebola frita.
 
Espero que gostem! Bjo

Parece que já passou imenso tempo desde que regressámos da nossa viagem. Quando estamos fora queremos regressar e quando regressamos queremos voltar.


segunda-feira, 24 de março de 2014

Sopa de aproveitamentos

Se por vezes reconheço que tenho muito para aprender no que toca a culinária, também tenho de admitir que por vezes faço umas comidinhas muito boas! Foi o caso desta sopa que serviu para acabar com restos de cebola e de couve portuguesa.


Ingredientes:
- 3 batatas;
- 1 cebola pequena;
- 1 dente de alho;
- 2 folhas de couve portuguesa;
- 1/2 bife de perú;
- 1 colher de sobremesa de sal;
- 1 litro de água (basta que cubra os ingredientes e um pouco mais);
- 1 ovo cozido;
- folhas de hortelã.
 
Modo de preparação:
1/ Coloque todos os ingredientes na bimby com exceção do ovo e da hortelã. Marque 25 min/ Varoma / lâmina inversa / Vel colher.
2/ Passado o tempo de cozedura, retire um pouco do caldo e reserve. Triture a sopa e se estiver demasiado espessa, vá acrescentando aos poucos o caldo reservado. (Triturar: vel 3-5-7, progressivamente, durante 1 minuto).
3/ Guarneça a sopa com um ovo cozido (2 pessoas) e algumas folhas de hortelã.
 
Não acrescentei azeite, mas podia ter guarnecido a sopa com algumas gotas.
 
Espero que gostem! Bjo

quarta-feira, 19 de março de 2014

A tarte de amêndoa da Felismina

Ao longo dos 3 anos que escrevo no meu blogue foram algumas as caras que apareceram e que continuam a partilhar sugestões, assim como as que deixaram de escrever, ou criaram outros espaços de escrita. A Felismina é uma menina simpática, que gostei de conhecer e que nos brindou com muitas sugestões, esta é uma delas. Em jeito de homenagem a todos os escritores da blogosfera, deixo a sua receita de tarte de amêndoa




Ingredientes (para 4 pessoas):
- 1 placa de massa folhada;
- 2 ovos;
- 100 gr de farinha de amêndoa;
- 60 gr de açúcar;
- 40 gr de margarina.
- Açúcar em pó q.b.
(Reduzi a receita para metade, pois só tinha 2 ovos!)

Modo de preparação:
1/ Comece por derreter a manteiga em banho-maria, ou no microondas. Reserve.
2/ Forre as formas (ou tarteira) com a massa folhada.
3/ Misture os ovos com o açúcar, junte a manteiga derretida e por fim a farinha de amêndoa (como sugere a Felismina, se tiver amêndoas é só triturar!).
4/ Envolva tudo muito bem e deite nas formas (ou tarteira). 


5/ Leve ao forno a 180º C até ficarem douradinhas e a massa folhada estiver cozida. Deixe arrefecer e polvilhe com açúcar em pó.

Espero que gostem! Bjo

terça-feira, 18 de março de 2014

Lasanha com beringela

Ena! Duas receitas seguidinhas! É verdade, não consegui resistir! Esta sugestão vi num programa de culinária, mas não me perguntem o canal ou o chef, pois não me lembro. É que por norma o meu zapping é assim: 1- Começo pelo canal 1 e corro os canais até ao da Sic Mulher; 2 - Salto para o 101 para cuscar o que se passa no E!; 3- Seguidamente corro os canais até ao 24 Kitchen. Entre o E! e o 24 encontro canais relacionados com coisas de gaja: ou decoração, ou culinária, ou moda. E foi entre um destes maravilhosos zappings que vi esta sugestão que além de me deixar com água na boca deixou-me muito curiosa!


Ingredientes (para 4):
- Molho de tomate;
- 300 gr de carne picada (usei de porco);
       * 1 cebola pequena;
       * 1 dente de alho;
       * 1 tomate;
       * vinho branco;
- 2 beringelas;
       * farinha;
       * ovo;
       * pão ralado;
       * óleo.
- 8 folhas de lasanha;
- queijo parmesão;
- queijo mozarella.


Modo de preparação:
1/ Comece por lavar e cortar em fatias largas (+/- 1 cm de largura) a beringela. Reserve-a num passador e polvilhada com sal grosso para que liberte a água, o que fará com que ao fritar a beringela não fique mole.
2/ Faça o refogado com a cebola picada, juntando depois o alho picado (costumo usar um ralador fininho, mas existe um instrumento próprio para o efeito). Junte o tomate pelado e cortado em pequenos pedaços. Deixe cozinhar, juntando depois a carne e regando com um pouco de vinho branco. Deixe cozinhar durante cerca de 20 minutos. Reserve.
3/ Use folhas de lasanha pré-cozinhadas, ou coza-as em água fervente com um pouco de azeite (por exemplo, com o Jamie Oliver aprendi a não colocar qualquer gordura na cozedura da massa, mas na lasanha já aprendi que é o melhor, caso contrário, mesmo que vá mexendo, a massa cola dificultando o nosso trabalho) durante uns 5 minutos. Reserve num tabuleiro, separando as folhas por níveis com folha de alumínio ou papel vegetal.
4/ Passe as rodelas de beringela por farinha, ovo e pão ralado misturado com queijo parmesão (não usei, pois não tinha). Frite em óleo quente.

5/ Num tabuleiro de ir ao forno faça camadas de:
     -> molho de tomate;
     -> carne picada;
     -> beringela;
     -> queijo parmesão e mozarella;
     -> lasanha
e repita até terminar com a lasanha por cima, regando com molho de tomate e nova camada de queijo.



6/ Leve ao forno pré-aquecido durante 20 minutos ou até tostar.


Como ainda ando nas minhas aventuras com o forno, pré-aqueci muito bem (antes de fritar a beringela) e ao colocar o pirex marquei 20 minutos e não deixei ficar nem mais um minuto. Eu adorei a receita, já o S. torceu o nariz por causa da beringela!

Espero que gostem! Bjo


segunda-feira, 17 de março de 2014

Bacalhau assado no forno

Não sei porque insisto em comprar as revistas das lojas Pingo Doce e Continente. Olhando para a minha preciosa estante de livros e revistas de culinária sei que nem metade das receitas foram já experimentadas por mim. Costumo dizer que sou uma amadora na cozinha e garanto que conto pelos dedos as receitas que faço sem ter uma fonte de inspiração. Não sou daquelas mulheres que passaram metade da vida partilhando a cozinha com a mãe e/ou com a avó, com quem tiveram a oportunidade de aprender tudo ou quase tudo o que sabem. O meu interesse pela cozinha nasceu quando comecei a ter de cozinhar todos os dias, pois até então era mais uma obrigação que um momento aprazível. Isto para comentar o maravilhoso bacalhau que cozinhei por consulta de uma sugestão que vem no livro Cozinha Tradicional Portuguesa da Maria de Lurdes Modesto, página 14.




Ingredientes ( 2 pessoas):
- 2 postas de bacalhau;
- 5 dl de leite;
- 2 dentes de alho;
- 2 cebolas;
- 1 ramo de salsa;
- 4 dl de azeite;
- sal;
- pimenta;
- presunto.

Modo de preparação:
1/ Lave muito bem o bacalhau e leve a demolhar em água com limão cortado às rodelas (saltei esta parte pois já o havia demolhado e congelado);
2/ Leve o leite ao lume com o bacalhau e deixe levantar fervura, passando depois por água fria. 
3/ Coloque o bacalhau numa assadeira de barro e tempere com pimenta e sal se necessário (não usei nenhum dos temperos). Junte os dentes de alho e as cebolas cortadas, a salsa (esqueci) e o azeite de forma a cobrir bem o bacalhau (coloquei o azeite no fundo, regando as postas).
4/ A receita não sugere, mas eu coloquei por cima do bacalhau fatias de presunto.
5/ Coloque as batatas cortadas às rodelas e regadas com o mesmo azeite (fiz à parte e coloquei mais cedo no forno, pois achei que demorariam mais tempo).
6/ Deixe a cozinhar por cerca de 20 minutos em lume forte.

Tendo cozinhado as batatas à parte, descasquei lavei e cortei em rodelas largas coloquei na púcara com bastante azeite, tomate, cebola, uma folha de louro e sal. Deixei cozinhar por cerca de 40 minutos (ou seja, 20 minutos depois de colocar as batatas, coloquei o tabuleiro com o bacalhau que demorou outros 20 minutos).

De acordo com o livro esta receita é típica de Entre o Douro e Minho.

Espero que gostem! Bjo



segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Gelado de banana

Esta semana realizo o último teste deste semestre. Depois tenho uma semana de férias para sair da rotina do trabalho, das tarefas domésticas, esquecer um bocadinho o estudo e até a ginástica. Depois de encontrar alguma paz mental, espero conseguir reorganizar-me dedicando-me de forma concentrada às diferentes actividades do dia a dia. Só para que saibam, a ânsia que vivi com o início das frequências em que tentei focalizar todo o tempo disponível nos estudos (que estavam muito atrasados), significou reduzir as idas ao ginásio, descuidar a alimentação (não fazia a gelatina, nem os iogurtes, nem repunha o stock dos queijinhos) facilmente recorrendo ao pão e de novo cumprindo apenas com 4 refeições diárias. Claro que ganhei peso. Dos 61,7 que tinha depois do natal já estou nos 63,6 kg. Isto implicou uma terapia de choque. Ou quase choque, vá! A semana passada havia decidido ir todos os dias, nem que fosse apenas a uma aula. Objetivo quase realizado a 100% não tivesse faltado na quinta. Mas, já diz o ditado que devagar se vai ao longe, por isso não estou nada stressada. Com calma vou retomando esta rotina que adoro e só me faz bem! No entanto, não é propriamente a comer gelados de banana que emagrecerei mais rapidamente, mas também não é por comer um que vou ficar balofinha! Partilho a dica que aprendi numa MasterClass do MasterChef Australia.
 
 
Ingredientes:
- Banana congelada (a usada no programa foi congelada com a casca, eu tinha-a congelado descascada e cortada em fatias);
- Topping: o que preferirem!
 
Preparação:
1/ Retire a banana e deixe descongelar um pouco (retirei do congelador antes de começar a jantar);
2/ Triture na bimby vel 5 / 5 seg.
3/ Emprate formando bolas e polvilhe com canela, por exemplo.
 
Espero que gostem! Boa semana!

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Entrecosto no forno

Estou em contagem decrescente para começar a gozar a primeira semana de férias de 2014. Sinto que estou no limite das minhas capacidades e ainda que as horas de trabalho voem, tenho a impressão de que não estou a ser tão produtiva. É que nem nas semanas em que tive exames e acordei mais cedo do que o habitual me sentia assim tão cansada. Agora, que estou a dormir as 8 horas, parece que passo os dias como se tivesse engolido um monte de comprimidos para curar depressões. Eu digo que isto é falta de sol, e até já prometi a mim mesma que assim que o termómetro chegue perto dos 20ºC eu vou estender a toalha na areia. Ai se vou.
 
Tenho tantas receitas para partilhar que nem sei por onde começar, se pela canjinha que preparei num momento em que me senti um bocadinho doentinha; se por um gelado que aprendi a fazer no MasterChef Australia e que é super fácil e só tem um ingrediente, isso mesmo, um só ingrediente; ou se comece pela tarte que preparei para o dia dos namorados; ou, por um arroz de tamboril com camarão, que não era arroz de marisco, mas podia ter sido; ou, por um entrecosto maravilhoso preparado no meu forno (sem grill, mas meu!). Começo mesmo por aqui, para as restantes sugestões, já sabem, é só ir passando que elas irão aparecer!


 
Ingredientes 4 pessoas:
- 1 tira de entrecosto;
Para o tempero:
- vinho branco q.b.;
- sal, pimentão doce, piripiri em pó, q.b.;
- 2 a 3 dentes de alho;
- tomilho q.b.;
- 2 folhas de louro.
Para cozinhar:
- azeite;
- chouriço;
- tomate.
 
Modo de preparação:
1/ Corte às tiras e dê golpes para partir o osso (ou peça ao talhante para partir);
2/ Tempere e deixe a marinar de um dia para o outro;
3/ Pré-aqueça o forno (a gás conte uns 10-15 minutos);
4/ Coloque a carne e parte da marinada num pirex, regue com azeite, acrescente o chouriço cortado em pedaços grandes (é mais para largar gordura e tornar a canre mais saborosa) e o tomate.
5/ Deixe cozinhar durante uns 40 minutos com a temperatura no mínimo (forno gás) ou a 180º C (forno eléctrico). Vá abrindo o forno para mexer a carne e ir regando com a marinada reservada.
 
Acompanhe com arroz branco ou batata frita (para os mais gulosos) e uma salada de alface e tomate.
 
Antes de me despedir, deixo um truque! Não aprendi com ninguém, pura e simplesmente saiu e adorei a ideia. Quem tem forno a gás, mesmo cozinhando com a temperatura no mínimo, sabe que o recipiente que vai ao forno com a comida, fica pouco apresentável para levar à mesa. Lembrando as experiências anteriores, cerca de 10 minutos antes de desligar o forno coloquei um outro recipiente próprio para o forno e para servir, a aquecer. No final, foi só transferir, cuidadosamente, de um para o outro, sem alterar drasticamente a temperatura!
 
Espero que gostem e que experimentem! Estava uma delícia!
 
Bjo
 
 



quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

A minha quiche

Estava muito boa! Não me recordo exactamente de todos os ingredientes que coloquei no recheio, mas deixo a receita da massa e a técnica copiada do programa Chefs Academy. As tartes são uma excelente opção no momento de aproveitar restos ou consumir legumes em "fim de vida"! Também são uma boa sugestão para "marmitar".



Bem se vê que quase roçou o queimadinho! ;)

Ingredientes para a massa quebrada:
- 300 gr de farinha;
- 130 gr de manteiga;
- 70 gr de água;
- 1/2 colher de chá de sal;
- 1/2 colher de chá de açúcar.
(Caso sobre massa, estenda-a na folha de papel vegetal, garantindo uma folga extra de 8 cm de diâmetro e congele)

Para o recheio:
- Bacon;
- Espinafres;
- Pimento vermelho;
- Pimento verde;
- Alho francês;
- Cenoura;
- 200 gr de natas;
- 4 ovos;
- sal q.b.

Modo de preparação:
Comece por preparar a massa: 1/ Coloque no copo todos os ingredientes pela ordem indicada e programe 15 seg /vel 6. Retire e reserve entre duas folhas de papel vegetal. Deixe descansar enquanto prepara o recheio.

Preparação do recheio:
1/ Numa frigideira pré-aquecida coloque o bacon e deixe alourar. Acrescente o alho francês e a cenoura, tudo cortado finamente. Deixe cozinhar. Deite os pimentos e adicione os espinafres frescos, lavados e escorridos.
2/ Numa tigela misture as natas e os ovos e bata levemente. 
3/ Estenda a massa com o rolo da massa (sem tirar o papel vegetal). Deite a massa sobre a forma ligeiramente untada com azeite. Com o rolo da massa, passe por cima da tarteira, cortando assim o excesso de massa. Deite o preparado que tem na frigideira e depois a mistura dos ovos e das natas.
4/ Polvilhe com queijo ralado e leve ao forno bem quentinho, retirando quando lhe parecer dourada.

Espero que gostem! Bjo

sábado, 25 de janeiro de 2014

Um pouco sobre nós # O cantinho das energias

Continuo muito atarefada (e por vezes pouco organizada) entre o trabalho, as tarefas domésticas (que o marido tem ajudado imenso!), a ginástica (que tenho ido apenas 2 vezes por semana) e o estudo (leio um livro, depois outro, depois um trabalho, depois outro...). No entanto, continuamos a cozinhar (de momento sem a ementa semanal, da qual tenho imensas saudades) e continuamos com pequenas mudanças (muito pequeninas mesmo). E esta, foi a última!

A nossa cozinha tem um pequenino espaço que desde início considerámos como próprio para refeições. Ainda idealizámos uma mega despensa. Mas o marido defendeu que era o espaço ideal para reunir os amigos enquanto cozinhamos. Por N motivos o "projeto" foi sendo deixado para depois. Mas, lá apareceu uma mesa, feita pelo S., para depois aparecer um banco corrido, feito pelo S. e um banco recuperado do lixo e restaurado. E assim, o nosso espacinho lá se foi compondo até se transformar no nosso "cantinho das energias".

Neste cantinho leio os meus livros de culinária, tomo o meu pequeno-almoço, bebo um chá e também, onde passei a fotografar as aventuras culinárias.




A novidade, que andei a apregoar aos 4 ventos, é que JÁ TENHO FOGÃO! YEAH Foi o mais baratinho que encontrámos. É a gás. E eu que não havia trabalhado com um forno a gás! Por isso, tenho de admitir que ainda estou a aprender. Já preparei bacalhau com natas, que queimou no fundo; já preparei pizza, que também queimou no fundo e não ficou tostadinha; já preparei uma tarde de limão, que cozeu demais o merengue... Enfim. Fiquei triste, mas claro que não vou desistir! 

Acho que o que me saiu melhor foi a quiche, que será a próxima receita a publicar, e que ficou muito boa!



Espero que gostem!  Bjo

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Azevias de frutos secos e leite condensado

Este post, é mesmo para terminar de partilhar os poucos doces que preparei aqui em casa. Também foi sobremesa, no último jantar com os pais. E garanto que a receita superou as minhas expetativas!
 
(In revista Bimby, Dez-13, pág 35)
 
 
Ingredientes (15 unidades)
Para a massa:
- 40 gr de manteiga;
- 20 gr de azeite;
- 280 gr de farinha;
- 100 gr de água.
 
Para o recheio:
- 50 gr de amêndoa s/pele;
- 50 gr de miolo de noz;
- 50 gr de avelã torrada s/pele;
- 185 dr de leite condensado tradicional;
- óleo para fritar;
- açúcar q.b.
 
 
Modo de preparação:
Da massa:
1/ Coloque no copo a manteiga e o azeite e aqueça 2 min/ 37º/ Vel 2;
2/ Adicione a farinha e a água e misture 20 seg/ Vel 6. Retire e deixe descansar 20 minutos.
 
Do recheio:
1/ Coloque no copo a amêndoa, o miolo de noz e a avelã e pique 5 seg/ Vel 5.
2/ Adicione o leite condensado e programe 10 min/ 100º / Vel 2. Retire e deixe arrefecer.
3/ Numa superfície polvilhada com farinha e com a ajuda de um rolo estenda a massa, corte círculos com aproximadamente 8 cm de diâmetro, coloque no centro 1 colher de sopa de recheio e feche bem.
4/ Frite em óleo quente e abundante.
5/ Sirva polvilhadas com açúcar.
 
São deliciosas e recomendo que façam a qualquer momento!
 
Espero que gostem!

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Sonhos preparados na bimby

Não posso deixar de comentar os últimos doces natalícios que preparei, e que servi de sobremesa quando os meus pais jantaram connosco.
 
Mas, e porque este blogue é dos dias da nossa vida, tenho de partilhar que o meu ano começou com o meu Zequinha a fazer uma limpeza os dentes, pois tinha uma gengivite (em tratamento nos dias que antecederam a intervenção) e também um princípio de tártaro que precisava ser raspado. O que aqui interessa é que fiquei com o coração apertadinho por ter de o deixar no veterinário todo o dia. O que me fez pensar nas pessoas que abandonam os filhos. Não tenho filhos e não devo"cuspir para o ar", mas se sem o meu Zequinha sentia que faltava parte de mim, nem quero imaginar como será com um filho. Adiante. Ele saiu do vet um pouco tontinho pois estava fraquinho, e muito carente! Claro que o enchemos de mimos.
 
(In livro base da bimby, pg 142)
 
 
Ingredientes (15 unidades)
- 85 gr de farinha (s/fermento);
- 125 gr de água;
- 25 gr de manteiga;
- 1 c. de sopa de banha;
- 1 pitada de sal;
- 1/2 c. de chá de açúcar;
- 1/2 c. de chá de fermento em pó (p/bolos);
- 2 ovos (usei tam M);
- óleo para fritar;
- açúcar e canela q.b.
 
Modo de preparação:
1/ Pese a farinha e reserve;
2/ Coloque no copo: a água, a manteiga, a banha, o sal, o açúcar e programe 7 min/ 100º / Vel 1.
3/ Adicione a farinha misturada com o fermento de uma só vez e programe 15 seg/ Vel 4. Deixe arrefecer, tirando o copo da base.
4/ Bata os ovos com um garfo, programe 15 seg/ Vel 4 e vá adicionando os ovos em fio através do bocal da tampa.
5/ Deixe a massa repousar uns minutos.
6/ Em seguida, coloque pequenas colheres de massa a fritar, em lume brando, até que os sonhso fiquem dourados.
7/ Envolva em açúcar e canela.
 
Deixo a receita, para quem a quiser aproveitar para o próximo natal, pois são os sonhos mais fofos que me lembro de ter comido.
 
Espero que gostem!